Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Frustrao crescente de Verstappen pode criar problemas equipa da Bull

18 de Junho, 2017

Piloto holands est agastado com os problemas que tm afectado o seu monolugar

Fotografia: AFP

Verstappen queria lutar por vitórias, mas a desistência enquanto era segundo classificado no Canadá agravou o estado de espírito do holandês.

Mas Christian Horner vê coisas positivas nesta situação. “Serve-lhe para construir a personalidade e vai fazer com que fique ainda mais forte além de que está cada vez a pilotar melhor. É uma vergonha que não esteja a conseguir os resultados que merece”.

Verstappen depois da corrida está visivelmente chateado: “Um disparate, mesmo a sério. É um grande golpe, especialmente quando se é segundo.

Ultimamente acabo sem nada, é uma porcaria”.“Obviamente ele está frustrado porque estava muito bem. Mas ele tem que ver mais além, estava a fazer uma grande prova e a lutar pela liderança.

O tempo dele virá no futuro”, terminou Horner, que sabe bem que a frustração de Verstappen só se resolve com vitórias e se a Red Bull continuar sem ter carro para o fazer, vai ter dentro de um ano ou dois, um problema grande para resolver.


Desejo
Robert Kubica
quer fazer testes


Robert Kubica está interessado em fazer mais testes com um Fórmula 1, depois do teste feito com a Renault em Valência no início do mês. O piloto polaco explicou à Eleven Sport os seus planos futuros. “Tenho um plano na minha cabeça. Posso escrever muitos cenários, mas muitas coisas aconteceram nos últimos seis anos e para ser honesto muitas coisas mudaram também em mim. Vou trabalhar para atingir os meus objectivos”, referiu Kubica.

“É muito cedo para falar do meu futuro. Não sei o que vai acontecer, só sei que tenho o controlo total. Há três meses o meu objectivo era testar um F1.

Qual é o meu novo objectivo? Seria parvo dizer que não tenho. Ganhei muita confiança em Valência e a minha auto confiança é agora muito maior. Sei que as minhas limitações influenciam a minha condução e isto é positivo”, afirmou também Kubica, que fez 115 voltas em Valência, e apesar de não terem sido revelados tempos sabe-se que foi mais rápido que Sergey Sirotkin, piloto de reserva da Renault.

O polaco falou deste teste: “Foi um momento muito emocional. Foi como começar do zero. Para ser honesto estou muito bem preparado e a minha forma fídica nunca foi tão boa como agora. Incluindo nos meus tempos dourados da Fórmula 1”.A própria Renault mostrou-se impressionada com o desempenho do piloto polaco, assumindo que o regresso ao grande circo pode acontecer. Alan Permane, o responsável pelo teste, afirmou: “Não tinha dúvidas do seu ritmo, mas não sabia, e penso que ele também não, a sua condição física. Ele foi rápido e fez um pouco de tudo”. Questionado sobre o regresso á F1 a resposta a resposta do técnico britânico foi simples: “Claro que sim. Do que vi e do que mostram os dados o ritmo está lá. Em Valência fez um trabalho fantástico. Noutros circuitos pode ser diferente, devia ser o próximo passo dele”.