Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fudista queniano Erikus Titus triunfa na maratona de Sevilha

20 de Fevereiro, 2017

Depois de falhar Los Angeles1984, devido ao boicote comunista, Olizarenko ainda disputou os Jogos de Seul1988, sem superar as meias-finais

Fotografia: AFP

O queniano Erikus Titus, e a espanhola Paula González Berodia venceram ontem, domingo, a 33.ª edição da Maratona de Sevilha, que contava com 738 portugueses inscritos. Titus venceu a corrida e estabeleceu um novo recorde na prova andaluza, em 2:07.44 horas, menos dois segundos do que o etíope Tariku Kedebe, segundo classificado, enquanto o seu compatriota Kipkemboi Kipsang terminou em terceiro lugar, com o tempo de 2:08.25.

No sector feminino, Paula González Berodia venceu pela segunda vez consecutiva, melhorou o seu registo pessoal, com o tempo de 2:28.56 horas. A queniana Pauline Wangui Ngigi liderou até ao quilómetro 35, terminou em segundo lugar, em 2:30.49, e a etíope Bekelech Diba fechou o pódio, com 2:31.47.

UCRANIANA
A ucraniana Nadezhda Olizarenko, campeã olímpica dos 800 metros nos Jogos Olímpicos Moscovo1980, morreu aos 63 anos, anunciou Sergey Bubka, presidente do comité olímpico ucraniano, no Twitter. De acordo com a agência EFE, o motivo da morte da antiga campeã olímpica pela União Soviética não foi divulgado, mas a imprensa ucraniana recorda que em 2015, foi diagnosticada a Olizarenko esclerose lateral amiotrófica.

Além da medalha de ouro nos 800 metros, na corrida em que estabeleceu o então recorde mundial (1.53,43 minutos), a atleta conquistou ainda a medalha de bronze nos 1.500 metros em Moscovo, assim como o título de campeã europeia em 1986.

Depois de falhar Los Angeles1984, devido ao boicote comunista, Olizarenko ainda disputou os Jogos de Seul1988, sem superar as meias-finais, abandonou as pistas em 1992. Posteriormente, tornou-se treinadora e chegou a fundar um clube de atletismo em 2001, em Odessa.