Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fundistas correm no GP N’gola e Coca-Cola

27 de Maio, 2017

Os praticantes da modalidade foram apelados a aderir à prova para poderem conquistar o pódio

Fotografia: Kindala Manuel- Edições Nouvembro

A terceira edição do Grande Prémio “N’gola e Coca-Cola”, em atletismo é disputada hoje (sábado) na cidade do Lubango, província da Huíla, com a participação de cerca de 100 atletas entre federados, populares, veteranos e paralimpicos em ambos os sexos, numa distância de 10 quilómetros.

O tiro de partida, acontece à partir das 7h00 defronte a fábrica de refrigerante Coca-Cola e término na praça Papa João Paulo II. O despique em federados é aguardado entre fundistas em representação do 1º de Agosto, Interclube, Clube Desportivo da Huíla, Benfica Petróleos do Lubango, Petro Atlético de Luanda, Assessoria Manuel Jamba Sports e Clube Ferroviário local.

A presidente da Associação Provincial de Atletismo da Huíla (APAH), Ana Isabel, assegurou que as condições técnicas e administrativas estão criadas para que a prova enquadrada no 43º aniversário da empresa cervejeira N’gola e Coca-Cola decorra sem sobressaltos. Confirmou que participam do certame atletas federados, populares, veteranos, assim como foram convidados alguns municípios próximos da cidade do Lubango, trabalhadores da fábrica aniversariante e alunos de instituições escolares públicas e privadas.

Ana Isabel garantiu que os prémios são aliciantes. Os três primeiros classificados de cada categoria recebem prémios e o mais velho da prova. Por isso, apelou aos praticantes da modalidade a aderir à prova para poderem conquistar um pódio.  Explicou que as inscrições estarão abertas até quando faltar 30 minutos para o tiro da largada.

“Teremos amanhã (hoje) a terceira edição do Grande Prémio N’gola e Coca-Cola. O tiro de partida será defronte à fabrica N’gola e a meta na praça Papa João Paulo II, numa distância de 10 kms. Temos previsões de movimentar cerca de 100 atletas das escolas (massificação), populares, federados, veteranos em ambos os sexos”, disse.

Ana Isabel destacou que a modalidade de atletismo na província da Huíla está em franco desenvolvimento fruto de um árduo trabalho que os clubes estão a desenvolver na massificação.“O atletismo na província está a renascer porque estamos a trabalhar seriamente no processo de massificação”, realçou.

Juka Fernandes, responsável pelo desporto escolar na direcção provincial de Educação da Huíla, pediu aos professores de educação física envolvidos no projecto de massificação Okuhateka, a marcar presença na prova no sentido de acompanhar os alunos participantes. Juka Fernandes apontou que o objectivo da presença massiva dos alunos de diversas escolas visa fazer com que o atletismo cresça na província e tenha mais aderentes.

“Vai ser uma competição boa para teremos jovens e crianças a praticar desporto. O nosso objectivo é ocupar os tempos livres dos jovens com a prática desportiva nas escolas”, sublinhou.