Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fundistas agitam hoje Lubango

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 27 de Março, 2015

Depois da prova de corta-mato realizado na província do Huambo o despique volta a estrada para se definir o melhor atleta angolano da actualidade sob olhar atento da direcção da federação

Fotografia: José Soares

O campeonato nacional de estrada em atletismo, em seniores masculino e feminino, disputa-se hoje a partir das 7h30, numa distância de 15 quilómetros, entre a localidade de Hidromina, na Estrada Nacional que liga o município da Chibia e a cidade de Lubango, na província da Huíla, e o antigo controlo nos arredores do Aeroporto Internacional da Mukanka.

A competição sob a égide da Federação Angolana de Atletismo, em parceria com a Associação local da modalidade, prevê movimentar 30 corredores fundistas das equipas de Domant Futebol Clube do Bengo, Petro de Luanda, 1º de Agosto, Interclube de Angola, Selecção do Huambo, Ara da Gabela, Naval do Porto Amboim, Atlético do Namibe, Inter Futebol, Clube do Lubango, Clube Desportivo da Huíla, Escola da Assessoria Desportiva Manuel Jamba Sports e Benfica do Lubango. As equipas competem em representação das províncias de Luanda, Cuanza Sul, Huambo, Namibe, Bengo e Huíla.

A prova feminina nacional vai ser disputado pelas equipas Benfica do Lubango, 1º de Agosto e Interclube de Angola.
A organização da prova colocou à disposição dos atletas três postos de abastecimento de água em cada cinco quilómetros com duas pessoas para fazer a entrega dos frascos e 12 juízes ao longo do percurso. Para os casos médicos, o Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA), Serviços de Protecção Civil e Bombeiros e Cruz Vermelha de Angola estão mobilizados, bem como a segurança policial.

Para evitar imbróglios na hora de atribuição de prémios, o dinheiro já foi alocado na conta da organização, que se recusou a revelar o valor para os três primeiros classificados.

O campeonato nacional de estrada vai ser testemunhada pelo presidente da Federação Angolana da modalidade, Carlos Rosa, que desembarcou na última quarta-feira na cidade de Lubango, acompanhado de outras figuras do elenco directivo, como Augusto Severiano, director nacional técnico, e Marcos Catito, antiga vedeta.

Fernando Capassa e Arménio Gaspar, membros do Conselho Técnico da Federação, inspeccionaram o percurso da prova nacional na última sexta-feira.
Na edição passada, Avelino Dundo, atleta do Petro de Luanda e campeão nacional, distanciou-se de outros concorrentes nos primeiros cinco quilómetros e não mais o apanharam. Para Augusto Diogo, a presente edição vai ser mais renhida até aos últimos três quilómetros.

Em feminino, Ernestina Paulino, atleta do Interclube, detém o título nacional, e a equipa da Polícia Nacional é a campeão nacional por equipa.


PROVA DE TRÊS KM
Escalões juvenis promovem massificação


O campeonato nacional de estrada inovou na presente época, uma corrida de três quilómetros, para os escalões de juvenis, em ambos sexos. Sob auspício da Associação provincial da Huíla, a prova vai ser disputada por um elevado número de participantes.

Pela primeira vez na história de uma prova jovem, 75 atletas estão inscritos, o que constitui um recorde nacional, segundo o coordenador técnico da Associação provincial de Atletismo da Huíla, Augusto Diogo.

A prova para os jovens tem a grelha de partida defronte ao portão principal do Condomínio da Polícia Nacional, junto à ponte da Boa Viagem, e termina no antigo controlo, arredores do Aeroporto Internacional da Mukanka.

A competição é destinada a atletas com idades entre 14 e 16 anos e está enquadrada no programa de massificação da Federação Angolana de Atletismo. Augusto Diogo assegurou que a instituição federativa solicita às associações provinciais a dinamizar os escalões de formação nessa fase de massificação e a prova enquadram-se nesse processo.
GH