Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fundistas do Interclube almejam conquista de medalhas

Gauncio Hamelay no Lubango - 06 de Abril, 2019

treinador do ncleo dos Polcias nas terras altas da Chela

Fotografia: Edies Novembro

Os fundistas do núcleo do Interclube de Angola, residentes na cidade do Lubango, província da Huíla, almejam a conquista de várias medalhas, nos campeonatos nacionais de estrada e de corta - mato.Augusto Diogo “Seco”, treinador do núcleo dos “Polícias” nas terras altas da Chela, disse que Interclube de Angola em provas de fundo (estrada, corta - mato, entre outras) é o campeão nacional. E, para a presente época, as ambições não deixam de ser as mesmas. “Vamos manter o foco de sermos os melhores a nível nacional. Caso não formos, também não podemos chorar, porque os outros, também estão a trabalhar”, garantiu. 

 Augusto Diogo “Seco” reconheceu, que as direcções dos clubes 1º de Agosto e do Petro de Luanda estão a investir muito, na modalidade de atletismo. O técnico do núcleo do Interclube de Angola residente na Huíla, diz não estar preocupado com os outros. “Nós somos nós e nunca devemos estar muito preocupados com os outros. Temos de estar preocupados connosco”, alegou. 

 Por esse motivo, salientou, o trabalho de preparação nesta fase é direccionado com vista aos campeonatos nacionais, em todas especialidades.  O núcleo do Interclube de Angola, na Huíla, conta com 14 atletas, em masculino e feminino, nas categorias de seniores, juniores e juvenis. Explicou, que o Interclube de Angola não poder ter mais atletas das camadas inferiores, por que o viveiro que fornece os atletas para aquele clube é o Interclube da Huíla. 

Contou, que os atletas começam nos escalões de benjamins, infantis, iniciados, juvenis e quando atingem os escalões juniores, automaticamente são obrigados a ceder ao Interclube de Angola, porque o Interclube da Huíla não tem como sustentar as duas categorias (juniores e seniores) por serem classes  exigentes, com o pagamento de salários. “Seco”, como é carinhosamente conhecido nas lides desportivas, citou que a Huíla e Luanda são as únicas províncias que realizam provas provinciais com regularidade, tanto faz de pista, corta - mato e estrada.  

Decisão 
Lubango acolhe Nacional de Corta- Mato

 As condições técnicas, para a cidade do Lubango albergar a 20 do corrente mês o Campeonato Nacional de Corta - Mato nas categorias de iniciados, juvenis, juniores e seniores, em ambos os sexos, começaram a ser criadas pela Associação Provincial de Atletismo da Huíla (APAH).

 Augusto Diogo “Seco”, enquanto coordenador - técnico da Associação local da modalidade, confirmou que a prova vai decorrer nos arredores da casa da juventude, na comuna da Palanca, município da Humpata, 22 quilómetros a Oeste da cidade do Lubango. As medições do percurso, com distância de 2 kms,  já foram feitas com um relógio possuidor de GPS, aquando da realização da última jornada do campeonato provincial de corta- mato, segundo Augusto Diogo “Seco”.

Acrescentou, que aquando da medição do percurso, encontraram uma margem de mais de 140 metros. Assim, assegurou que nos próximos dias, a comissão organizadora vai retirar os 140 metros a mais existentes no perímetro para ficar com os 2 kms, conforme determinam os regulamentos internacionais.   

Como inovação, frisou Augusto Diogo “Seco”, a organização do evento vai igualmente pôr alguns obstáculos, sobretudo troncos no percurso, como acontece em competições de género, à nível mundial.“Desta vez, vamos colocar obstáculos no percurso, como é feito a nível mundial”, anunciou. O dirigente disse, com os resultados obtidos no provincial de corta- mato, aliada à preparação dos corredores de clubes locais, a Associação está convicta de que no campeonato nacional, façam boa figura. 

  “Os troféus, vamos lutar para que a maioria fiquem na província, por equipa e individualmente, mesmo que tenhamos os nossos inquilinos seniores, já que vivem no Lubango e representam clubes da capital, tirando esses escalões seniores masculino e feminino que representam as equipas de Luanda. Nos iniciados, juniores e juvenis estamos convictos que a Huíla faça um bom campeonato nacional”, perspectivou o dirigente. 

 “Seco” esclareceu, que durante a disputa do Nacional de Corta - Mato, corredores das categorias de benjamins e infantis, em ambos os sexos, vão correr para fazer demonstrações nas distâncias de 500 e 1000 metros. 

   Efeméride
Cuvíngua e Ernestina Paulino triunfam na corrida do Dia da Paz
 


Os fundistas do Interclube de Angola, Luís Cuvíngua, em masculino, e Ernestina Paulino, em feminino, dominaram a corrida pedestre de atletismo, na distância de 8 quilómetros que se realizou na quinta-feira na cidade do Lubango, em alusão às comemorações do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional. Luís Cuvíngua cortou a meta com o tempo de 33 minutos, 14 segundos e 50 décimas, não teve vitória facilitada, devido à concorrência apertada dos seus mais directos prosseguidores, por sinal colegas de equipa.

 Nos lugares subsequentes, ficaram: David Elias e Jeremias Kambundo, ambos do Interclube de Angola, com as marcas de 33 minutos, 29 segundos e 33 décimas e 33 min35seg71 décimas, respectivamente. A corredora do Interclube de Angola, Ernestina Paulino chamou à si a primazia, ao percorrer a mesma distância em 37 minutos, 54 segundos e 98 décimas. Com esse triunfou demonstrou estar em boa forma desportiva. A segunda posição, coube a Francisca Walende, do Clube Desportivo da Saúde, com a marca de 44 minutos, 05 segundos e 61 décimas, enquanto a corredora do Clube de Assessoria Desportiva Jamba Sport, Joana Aleka, contentou-se com o terceiro lugar, ao cronometrar 44minutos, 52 segundos e 89 décimas.

 Na categoria de juvenis masculino, a vitória pertenceu a Saltiano Faria, do Clube de Assessoria Desportiva Jamba Sport, que perfazer 36 minutos, 54 segundos e 39 décimas. Nos lugares seguintes, quedaram-se,Benjamim Baptista (Sport Lubango e Benfica), com o registo de 39min15seg59 décimas e António Casimiro (Clube de Assessoria Desportiva Jamba Sport), com a marca de 39min39seg94dec.

 Em juvenis feminino, o troféu pertenceu a atleta do Interclube da Huíla, Teresa Wendo que totalizou 47 minutos, 39 segundos e 36 décimas, secundada pela companheira de equipa Feliciana Cruzeiro, com o tempo de 49 minutos, 05 segundos e 68 décimas, enquanto Rossina Daniel, do Petro de Luanda, com o registo de 51 minutos, 19 segundos e 50 décimas ocupou a terceira posição. 

 O atleta, Sozinho Sozinho, subiu o pódio por vencer na classe de populares, em masculino,  cronometrou o tempo de 44 minutos, 27 segundos e 02 décimas, entretanto, em feminino a proeza coube a Maria Bimbi, com o registo de 44 minutos, 52 segundos e 89 décimas.  O ponto de partida da  prova foi defronte à sede do Governo provincial da Huíla e terminou no Estádio Nacional Tundavala, contou com a participação de 183 atletas, dos quais 113 do processo de massificação de diversas escolas e 70 federados, em representação de clubes da capital do país e locais.