Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fundistas do Interclube efectuam estgio

Gaudncio Hamelay - Lubango - 30 de Novembro, 2019

Os fundistas dos núcleos de atletismo, do interclube do Huambo e da Huíla, realizam  um estágio pré-competitivo, a partir do dia 8 de Dezembro, na cidade do Lubango, província da Huíla, com vista à participação na 64ª edição da tradicional corrida internacional de fim -de -ano, a São Silvestre.
 A concentração dos corredores destes núcleos tem a duração de aproximadamente 22 dias, nas terras altas da Chela.  A altitude e as condições climáticas existentes, foram algum dos factores que motivaram o departamento de atletismo do Interclube a escolher a província da Huíla para proporcionar aos 10 corredores, sendo seis masculinos e quatro femininos, o referido estágio pré-competitivo.
O objectivo dos fundistas do Interclube na participação na 64ª edição da tradicional corrida internacional de São Silvestre que sai às ruas da capital do país a 31 de Dezembro, passa em defender o título, quer masculino, quer em feminino.
De realçar que os atletas, Alexandre João e Adelaide Machado, foram os melhores nacionais da edição anterior da São Silvestre.
 Augusto Diogo “Seco” técnico do núcleo de atletismo do interclube, na Huíla, assegurou que as condições de alojamento estão criadas para permitir um estágio adequado aos corredores.
O técnico disse, que as sessões de treino durante o estágio dos fundistas vão decorrer na comuna de Palanca, município da Humpata, nos Estádios de Nossa Senhora do Monte e  Nacional da Tundavala.
Seco, como é tratado nas lides desportivas, afirmou que nesta altura, localmente, estão à espera da concentração dos colegas do núcleo do Huambo que vão juntar aos da Huíla,  para dar início à preparação.
Augusto Diogo “Seco” sustentou, que nesta altura, os atletas do núcleo huílano têm participado  no campeonato provincial de corta -  mato, da Huíla, o que constitui uma mais-valia para sua preparação.
 “Essas competições locais onde participamos,  servem de antecâmara para a São Silvestre. E, nos treinos, estamos a fazer a intensidade e o volume para dotar de melhores performances aos nossos corredores”, indicou.
 Augusto Diogo “Seco” explicou, que a 2ª e 4ª feiras, o trabalho de preparação dos fundistas do núcleo do Interclube na Huíla incide nos aspectos de volume. Às 3ª e 5ª feiras atarefam a intensidade. “Isto, para termos o cariz que se exige da corrida de São Silvestre. Temos de ser fortes na partida e na chegada à meta”, destacou.