Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fundistas prontos para a So Silvestre de Luanda

Gaudncio Hamelay - Lubango - 16 de Dezembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A faltar poucos dias, para a disputa da tradicional corrida internacional de fim -de -ano, a São Silvestre de Luanda, edição 2019, que sai às ruas da capital,  no último dia do ano, os fundistas de diferentes clubes, residentes na Huíla, estão preparados para alcançarem resultados satisfatórios na competição.
Nos dias que correm, os fundistas estão empenhados em aperfeiçoar, apenas as saídas rápidas,  para terem a consistência que a corrida da São Silvestre exige na partida e na finalização.
 O núcleo do Interclube de Angola que conserva a melhor classificação, em masculino e feminino, da edição passada, entre os nacionais, augura repetir a proeza para dignificar as corres do clube da “polícia”, daí, terem trabalhado ao máximo para a concretização desse desiderato.
 Augusto Diogo “Seco”, treinador do núcleo do Interclube de Angola, na Huíla, garantiu que os fundistas que orienta, tecnicamente, estão bem preparados para conquistar lugares de pódio e revalidar o título, entre os corredores nacionais. Confessou que a preparação está  na recta final.
 “A preparação está na recta final, já estamos a nos preparar há três meses, tendo em vista o evento. Nesta altura, com a participação dos atletas nos provinciais de corta mato, estão a dar mostras de que vão fazer uma boa figura na São Silvestre de Luanda, porque temos algum título a defender”, ressaltou.
 Apontou que nesta altura, falta  limar algumas saídas rápidas, para terem a consistência que a corrida da São Silvestre exige na partida e também na finalização. “Para mim, gostaria que a corrida da São Silvestre fosse amanhã, porque os atletas atingiram o seu top atlético. Quero dizer que têm as performances todas garantidas”, garantiu.
 Destacou, que as provas feitas durante a época, sobretudo de corta mato e de estrada, ajudaram muito na superação daqueles atletas que ainda se encontravam com os níveis atléticos baixos. “O caso dos fundistas Francisco Caluvi e do David Elias. Nesta altura, todos estão bem preparados, mesmo a  saber que faltam 15 dias para acontecer o evento. Para mim, estes dias são melindrosos, porque estávamos para entrar de estágio, mas até aqui não se diz nada”, disse.
 Anunciou que o núcleo do Interclube de Angola, na Huíla, inscreveu para a São Silvestre  cinco atletas, dos quais dois do sector feminino (Ernestina Paulino e Alda Paulo), três masculinos, Francisco Caluvi, David Elias, Jeremias Kandumbo. 

Confiança
Reina optimismo no seio dos atletas


A confiança, de obter lugares de pódio, na 64ª edição da tradicional corrida de fim -de -ano, reina no seio dos fundistas do núcleo do interclube de Angola, na Huíla, que consideram positiva a preparação.
 A fundista, Ernestina Paulino, foi a melhor angolana, na edição passada, a intenção para esta corrida é revalidar o título.
 Reconheceu que a preparação está a decorrer da melhor forma possível. “Fizemos uma prova, no sábado, que serviu de antecâmara para a corrida da São Silvestre, na comuna da Palanca, que é um sítio de atitude para buscar as forças. Quando faltam poucos dias para a prova, queremos dar o nosso melhor”, garantiu.
 Nesta fase de preparação, para a São Silvestre, contou, vai procurar  empenhar-se ao máximo, para ganhar cada vez mais a performance competitiva. “A preparação está a correr sem grandes problemas”, frisou
 Ernestina Paulino manifestou-se satisfeita, com as marcas pessoas, que tem vindo a alcançar nas provas de corta mato e de estradas, nas distâncias de 10 quilómetros.
 Para o seu colega de equipa, David Elias, a corrida da São Silvestre é uma caixinha de surpresas, porque ninguém sabe quem será o vencedor. “Apesar, de nesta prova não prometer nada. Vou para dar o meu melhor. Sei que os adversários, também estão a  preparar-se, porém, quero surpreender. Sabemos, que a prova da São Silvestre, é uma caixinha de surpresa. Ninguém sabe, com antecedência, quem será o vencedor”, admitiu.
 David Elias referiu, que na capital do país, nesta época, está a fazer um intenso calor,  também está a  preparar-se para enfrentar esse fenómeno natural e os adversários de outras províncias. “E, caso seja uma corrida internacional, também vamos competir ao lado de fundistas estrangeiros”, salientou.

 Aposta
Núcleo do Petro prepara cinco fundistas


A treinadora do núcleo do Petro de Luanda, na Huíla, Rosa Tomás, garantiu, no sábado, no Lubango, que os fundistas daquela agremiação desportiva estão a sobressair bem, para competirem na corrida da São Silvreste, na capital do país.
 Rosa Tomás, antiga fundista do Clubes Desportivo da Huíla, destacou que pelas provas todas em que participaram os seus atletas, demonstraram estarem a atravessar boa forma e performances competitivas.
Louvou a ssociação província de atletismo da Huíla, por ter programado várias provas de estrada e de corta mato, que serviu para rodar os fundistas , com vista à tradicional corrida da São Silvestre de Luanda.
 “Dou graças à Associação provincial, que está a programar muitas provas, aqui na província da Huíla, nomeadamente, campeonatos provinciais de corta mato, provas de estrada, o que serve de rodagem aos atletas que vão competir na corrida de fim -de -ano, a São Silvestre de Luanda, o que já é muito bom.
Rosa Tomás informou, que o núcleo do Petro na Huíla vai levar cinco fundistas, em masculino, com destaque para Fernando Domingos, Fernando Cambinda e António.