Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gala de Tony Kicanga regista novo adiamento

07 de Fevereiro, 2015

Gala de Tony Kicanga regista novo adiamento

Fotografia: Jornal dos Desportos

A promotora “Guedes Promotions”  deve anunciar-se nas próximas horas sobre a gala de boxe que vai envolver o pugilista angolano Tony Kicanga, campeão mundial dos meios-pesados [79,9 Kg], da versão do Conselho Universal de Boxe (UBC) .

 O combate estava inicialmente agendado para 24 de Janeiro, foi adiado para hoje dia 7  de Fevereiro,  mas conforme dados em posse do Jornal dos Desportos, o oponente de Kicanga não chegou à capital angolana, pelo que não é possível a realização neste sábado.

O campeão mundial é desafiado pelo georgiano George Aduashvili, que se debate com problemas migratórios. Em Luanda, estão desde ontem Manuel Sierra responsável da UBC  e o agente de George Aduashvili.

A última vez que Toni Kicanga colocou em disputa o cinturão em sua posse foi há dois anos, quando defrontou em Portugal o romeno Rafael Chiruta, a quem venceu por KO, ao sexto assalto de um combate que se previa para 12.

O pugilista angolano estava pressionado pelos regulamentos a pôr em disputa o seu cinturão. Conforme apuramos, era intenção de sectores empresariais portugueses desviar a realização desta gala de Angola para Portugal.

Tony Kicanga, 41 anos, vem de três combates vitoriosos, num registo de 17 vitórias, 20 derrotas, dois empates e 1 combate nulo. O último combate de Kicanga foi em 27 de Abril de 2013, no complexo de ténis da Maia, Portugal, diante do romen Rafael Chiruta, a quem venceu por KO, ao sexto assalto. O angolano além de Angola e Portugal, disputou combates na Colômbia, Bósnia Herzegovina, Espanha, França, Suíça, Itália, Alemanha e Dinamarca.

Por seu turno, o georgiano George Aduashvili, 33 anos, soma cinco vitórias seguidas. Tem um registo de 17 vitórias, dez derrotas e um empate. O seu último combate foi disputado a 4 de Outubro de 2014, no seu país, quando defrontou o seu compatriota George Makishvili, a quem venceu, aos pontos, após combate de seis assaltos.

De acordo com dados disponíveis,  é a primeira vez que o georgiano vem lutar em África e, provavelmente, a terceira vez fora do seu país. Em 2009 efectuou um combate no Reino Unido e em  2010 na Bielorússia.  Nas duas vezes que Aduashvili combateu fora da Geórgia não venceu, um round sequer.