Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Globo de Ouro para Lia Lima

30 de Dezembro, 2019

Fotografia: Dr

A conquista do globo de ouro de melhor desportista de Angola foi a cereja no top do bolo para a natação nacional de natação em 2019. A proeza coube a Lia Lima, atleta do 1º de Agosto, pelas boas referências nas provas nacionais da categoria de júnior. A \"militar\" ostenta o título de campeão nacional da classe mariposa e uma série de recordes nacionais.

Inserida no Centro de Alto Rendimento do Rio Maior em Portugal, Lia Lima acumula tempos mais baixos que a concorrência no país. A título de exemplo, tem a referência de 2min58s78 na prova de 200 metros Costa em piscina curta.

A presença de Angola no campeonato do mundo absoluto, disputado na Coreia do Sul, permitiu novos recordes nacionais. Catarina Sousa bateu o recorde na prova de 100 metros Costa com a marca de 59s11 contra o anterior de 1min07s96. Salvador Gordo estabeleceu a marca de 2min1107 na prova de 200 metros borboleta, 57s32 na prova de 100 metros e 1min02s96 nos 100 metros costas. Daniel Francisco fez 25s15 na prova de 50 metros borboleta.

No campeonato de mundo de juniores em Budapeste, Hungria, Angola estabeleceu quatro recordes nacionais. Henriques Mascarenhas fez 1min59s89 na prova de 200 metros livres, 4min13s08 na prova de 400 metros livres, 8min48s54 na prova de 800 metros livres e 2min16s71 nos 200 metros estilos.

A bandeira de Angola foi hasteada na 12º Swimming African Games em Casablanca, Marrocos.  Naquela competição foram batidos três recordes nacionais absolutos, dos quais dois em seniores. Lia Lima conquistou a medalha de bronze e bateu o recorde na prova de 200 metros mariposa com a marca de 2min21s51. 

Na prova de 50 metros costa, Catarina Sousa melhorou o tempo pessoal em 31s60, nos 50 metros livres sénior absoluto estabeleceu 27s68 e nos 200 metros sénior fez 2min09s55.

A Equipa de Mário Fernandes realizou todas as provas inscritas no calendário de competições de 2019.

O pedido de demissão de Petro Pinotes, Mário Everdosa e Ana Nóbrega, considerados os três melhores atletas do ranking nacional e que representaram o país nos campeonatos internacionais (africanos, mundiais e Jogos Olímpicos), foi a nota negativa no 2019.

Pedro Pinotes, que milita no Sporting de Portugal, apresentou a carta de demissão à Federação Angolana de Natação, em Junho, às vésperas da participação do campeonato africano em Sal, Cabo Verde, onde tentaria obter os mínimos FINA para os Jogos Olímpicos de Tóquio\'2020.

Mário Everdosa justificou em carta que o anúncio da convocatória da pré-selecção nacional às vésperas do Campeonato da África do Sul prejudicaram o seu desempenho no evento por não constar da lista para o campeonato do mundo da Coreia do Sul.