Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Godinho sem preferência de grupo

Silva Cacuti - 24 de Junho, 2017

Dirigente recorre à experiência internacional como membro do comité de organização para alicerçar a sua confiança

Fotografia: Vigas da Purificação

À precisamente três dias do sorteio de grupos, do 23º Campeonato Mundial de andebol sénior feminino, marcado para 1 a 17 de Dezembro na Alemanha, o preidente da Federação Angolana de Andebol (Faand) veio a terreiro dizer que não receia pelos resultados do evento. O sorteio para o torneio mundial realiza-se em Hamburgo, uma das cidades sede, a 27 do corrente.

Godinho recorre à sua experiência como membro do comité de organização de competições da Federação Internacional de Andebol (IHF) para alicerçar a sua confiança.

\"Não temos receios. Os critérios acabam por equilibrar os candidatos, para mim é indiferente o grupo em que calharmos, porque há sempre dois jogos em que somos favoritos, outros dois em que não teremos favoritismo, e depois, um jogo para discutir\", disse.

O líder da Faand fez menção da preparação agendada para a selecção, que pela primeira vez, começou com cerca de seis meses de antecedência.

\"Pela primeira vez, conseguimos  um programa preparativo diferente. Permitiu ao seleccionador nacional conhecer o grupo, efectuar dois jogos com a campeã mundial, que nos deixou muito bons indicativos; vamos ter em Agosto dois torneios, no Japão, e em Novembro jogamos um último torneio, em França\", comentou.

A Selecção Nacional vai ser orientada na prova por Morten Souback, antigo campeão mundial, pelo Brasil. E, faz parte das 21 equipas já inscritas na prova. A Polónia recebeu recentemente o \"wild card\" (convite especial) da IHF para participar na competição. Outras três equipas saem do pan-americano que se disputa na Argentina até  domingo. Brasil, Argentina, Porto Rico, Uruguai ou Cuba estão na luta para três vagas.

A Alemanha (país organizador), Noruega (campeã mundial em título), têm apuramento directo. Dinamarca, França e Holanda (3 primeiras classificadas no Europeu de 2016); Montenegro, Sérvia, Rússia, Hungria, Roménia, Espanha, Eslovénia, Republica Checa e Suécia (apuramento europeu); Coreia do Sul, Japão, e China (representantes da Asia); Angola, Tunísia e Camarões  (representantes de África) são as equipas que vão jogar o mundial.

A prova disputa-se em seis cidades, nomeadamente, Hamburgo, Magdeburgo, Leipzig, Bietgheim Bissigen, Trier e Oldenburgo.