Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gous e Hans treinam no Gamek

H?lder Jeremias - 12 de Maio, 2017

Pilotos namibianos vão hoje testar as condições do circuito internacional Jorge Varela

Fotografia: Jornal dos Desportos

O campeão namibiano dos 250cc, Ruhan Gous e o seu compatriota, Karl Hanz, desembarcaram  ontem na capital do país, vindos de Windhoek, optimistas na obtenção dos melhores resultados na terceira jornada do campeonato provincial de motocross de Luanda, que o circuito internacional, Jorge Varela, vai acolher manhã, a partir das 13h00.

Vencedor incontestável das duas jornadas anteriores, Ruhan Gous está certo de que a conquista do terceiro triunfo consecutivo ao serviço do Team Dinamith na presente época está ao seu fácil alcance, em função da superioridade técnica como se tem pautado diante dos pilotos mais audazes da praça nacional, mas reconhece que tal feito só poderá ser materializado se continuar a fazer para merecer, uma vez que os seus adversários prometem levar ao extremo todo o aprendizado para contrariarem o favoritismo que lhe é inerente.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, momentos após o desembarque no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, ao lado de Karl Hanz, piloto que esteve ausente na segunda jornada do provincial por motivos de lesão, o campeão namibiano disse que se sente cada vez mais familiarizado com os seus amigos angolanos e feliz por receber o calor do público, tendo garantido dar o melhor de si para que o evento seja um verdadeiro espectáculo sobre rodas.

\"É sempre um prazer estar de regresso a este belo país e encontrar pessoas que nos recebem com muito carinho. Sinto-me satisfeito por contar com a presença do meu companheiro, Karl Hanz, pois ele sempre fez questão de marcar presença regular nas competições, mas tal não foi possível na prova passada porque contraiu uma lesão durante a sua preparação. Sei que está bem recuperado e, juntos, vamos procurar fazer o melhor para que o Team Dinamith seja melhor representado\", augurou Ruhan Gous.

Com o seu jeito reservado, karl Hanz revelou o seu desalento por não ter marcado presença na segunda prova, depois de ter vivido uma experiência importante na jornada inaugural do \"provincial\" luandense, mas mostra-se expectante quanto a um regresso airoso, depois de ter cumprido um programa rigoroso de preparação física e técnica na sua terra natal, acompanhado de uma equipa de especialistas que garantiram a sua prontidão para a alta competição.

\"Só posso dizer que foi triste não poder cá estar na segunda jornada, mas essas coisas acontecem com qualquer desportista. Ainda temos muitas provas até que a época chegue ao seu fim, pelo que devemos procurar rentabilizar o tempo que nos resta para que os objectivos da direcção da equipa continuem intactos\", frisou Karl Hanz.

Karl Hans é um dos pilotos de maior referência na classe dos 150cc do campeonato namibiano, tendo sido inserido na categoria rainha do provincial de Luanda em função da sua elevada superioridade técnica em relação aos pilotos nacionais que actuam no escalão de formação.

O director do Team Dinamith, Carlos Moreira, informou que os pilotos se deslocam esta manhã ao circuito do Gamek para efectuarem uma sessão de treinos livres, de forma a constatarem as condições em que o circuito se encontra e fazerem adaptação da pressão atmosférica, sobretudo para Karl Hanz, tendo em conta o maior defeso causado pela lesão.

MODALIDADES
Motoqueiro de Cabinda no Raide Internacional


O motoqueiro de Cabinda, Júlio Silva, 59 anos, participa de 1 a 8 de Junho do ano em curso, na primeira edição do Raide África Internacional/2017, com percurso Angola/Namíbia/Botswana/África do Sul/Swazilândia/Moçambique/Angola, num roteiro de dez mil quilómetros de estrada.

A I edição do Raide África Internacional que está a ser promovido pelos \"Amigos da Picada\" conta com a participação de 25 motoqueiros de Luanda e um de Cabinda, num total de 26, com o objectivo de saudar os 15 anos de Paz que o país vive e em memória ao general Zé Pedro e ao piloto Jorge Varela \"Jorginho\".

O motoqueiro Júlio Silva vai participar no Raide Internacional com uma moto de marca Kawasaki de 650CC, 190 Km/hora, de cor preta, com capacidade para 22 litros de combustível, comporta duas malas de viagem, capacete, fato, equipa com sistema GPS e outras componentes tecnológicos de ponta.

O representante de Cabinda que parte da província no final deste mês, com destino a Luanda, onde vai se juntar ao resto da caravana, passando pela RDC e Zaire (Angola), disse que a sua moto está em excelentes condições para participar de forma condiga no tour do Raide África Internacional.

\"A motorizada está em boas condições e não existem problemas técnicos. Os dois pneus estão em bom estado de conservação para fazer o meu percurso sem dificuldades e vou levar mais dois pneus de socorro para prevenção. Aliás, antes da minha partida para Luanda, a motorizada irá passar por uma revisão geral para os retoques finais\", disse, referindo que, durante a viagem os membros da caravana vão ter a oportunidade de conhecer a realidade turística, usos e costumes da Namíbia, Bostwana, África do Sul, Swazilândia e Moçambique, bem como esperam ter o apoio necessário desses países.

De referir que os Amigos da Picada já promoveram dois tours internacionais. A primeira aconteceu, em 2012, por ocasião da realização do CAN de futebol, decorrido na Guine-Equatorial, com o percurso Angola/Congo Brazaville/Gabão/Guine-Equatorial (Bata)/Angola.
A segunda decorreu, em 2013,     com o roteiro Angola/Namibia/Angola.Julio Silva para ser condecorado com a categoria de motoqueiro profissional deverá cumprir os 10 mil quilómetros de estrada.
Joaquim Suami/Cabinda

TEAM TRANSCHIPITA
Fernando Baptista almeja lugares cimeiros


O piloto nacional ao serviço do Team Transchipita, Fernando Baptista \"Ferna\" desloca-se esta manhã ao circuito Jorge Varela para efectuar a derradeira sessão de treinos no sentido de melhorar o segundo lugar obtido na segunda jornada do campeonato provincial de Luanda, em que venceu o despique directo com o campeão provincial, Zeferino Fernandes \"Zé Cazenga\".

Forjado nos circuito da África do Sul, enquanto esteve a dar seguimento a sua formação académica e profissional, Fernando Baptista está esclarecido sobre o elevado nível técnico do campeão namibiano, Ruhan Gous, razão pela qual a vitória na prova de amanhã não é encarada como o objectivo principal, sendo a repetição do última proeza (segundo lugar ao pódio) a grande meta da nova empreitada.

Fernando Baptista está avisado do orgulho ferido de \"Zé Cazenga\", considerado a melhor aposta do Team Orbel, de maneira que a concretização da façanha não se afigura facilitada, porém o somatório dos indicadores ao longo da sua preparação lhe atribuem certa tranquilidade para encarar com determinação mais um embate de grande envergadura.

Além do sempre aguerrido \"Zé Cazenga\", a outra fera que aspira pelos lugares cimeiros na terceira jornada responde pelo nome de Augusto Congo \"Agugu\", jovem que, apesar de estar a competir desprovido de uma equipa com estrutura à sua dimensão, vale-se pelas suas extraordinárias habilidades para se impor no mais fino crivo de pilotos nacionais.

O proprietário do Team Orbel, Orlando Almeida, na qualidade de um dos mais experimentados especialistas no espectáculo sobre rodas tem estado a esgrimir estratégias para que os seus pilotos consigam superar os adversários, o que passa pela manutenção das motorizadas e disponibilidades dos meios necessários para a equipa realizar o trabalho de casa.

\"Temos que reconhecer que o Ruhan Gous é um piloto ao mais alto nível, de quem os nossos pilotos podem absorver importantes conhecimentos, mas devemos continuar a encorajar a prata da casa a encarar os desafios de cabeça erguida de modo a se superarem cada vez mais, pois a diversidade gera desenvolvimento\", avançou Orlando Almeida.