Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Governante garante prontidão

Julio Gaiano,Lobito - 28 de Fevereiro, 2015

Secretário de Estado para o Desporto Albino da Conceição (à esquerda) enalteceu o esforço do Executivo angolano ao certame

Fotografia: Jornal dos Desportos

A garantia é do Secretário do Estado para o Desporto, Albino da Conceição, à margem da visita de trabalho realizada na quinta-feira, às obras da futura marina que se ergue no Clube Náutico do Lobito, na zona da restinga.

O governante disse ter gostado do que foi dado a observar e apelou às forças vivas da província, em particular, e do país em geral, a juntarem-se ao esforço do Executivo e apoiar onde forem chamados a intervir.

“Estamos numa fase em que se exige de todos nós alguma contenção nos gastos. Creio que estamos todos em sintonia de que a prova seja traduzida num êxito. Daí que, o meu apelo passa necessariamente pela participação de todos. As empresas públicas e privadas estão convidadas a prestar um contributo, uma vez que é a imagem do país que está em disputa”, disse.

O professor Albino da Conceição lembrou que a principal componente infra-estrutural está criada, pelo que cabe aos organizadores tirarem dela o máximo proveito e proporcionar ao país e ao mundo um evento exemplar.

“No que tange às infra-estruturas desportivas, não há nada por se questionar, porquanto a componente principal é o mar. Felizmente, temos um mar calmo e rico em espécie de pescados exigidos para o campeonato. Assim, espero que até à data do arranque, sejamos bem sucedidos”, disse.

De acordo com as estimativas da organização do 24º Campeonato Mundial de Pesca ao Corrico, espera-se a participação de 25 países. A equipa B de Angola foi a grande vencedora do último campeonato realizado em Novembro, na República Federativa do Brasil. 

ORÇAMENTO
É O POSSÍVEL

Quanto à verba disponibilizada pelo Estado, para o campeonato mundial, Albino da Conceição assegurou tratar-se de um orçamento possível à luz do que constitui a realidade económica do país. Cabe aos organizadores recorrerem às outras entidades privadas para colmatar o déficit que eventualmente possa surgir na hora da execução. O Executivo atribuiu ao comité organizador 100 milhões de kwanzas.

“É um assunto que exige responsabilidades de todos. O Executivo fez a sua parte. Para além do apoio institucional, proporcionou à organização do certame  o apoio financeiro e material, coisa rara em África e mesmo em outras latitudes do mundo desenvolvido, onde o governo apenas dá o suporte institucional e o resto cabe aos empresários”, disse.

Albino da Conceição realçou a necessidade de reconhecer o esforço ímpar. “O Executivo  chamou a si a responsabilidade e apoiou material e financeiramente à organização. É preciso reconhecer esse esforço aqui empreendido, se quisermos ser honestos connosco mesmo”, precisou.

O Jornal dos Desportos apurou que para o 24º Campeonato Mundial de Pesca Desportiva no alto mar, a Federação Angolana de Pesca Desportiva (FAPD) orçou uma quantia avaliada em 600 milhões de kwanzas. Por razões da crise financeira resultante da queda do preço do petróleo no Mercado internacional, o Executivo  cortou para 100 milhões de kwanzas.


INFRA-ESTRUTURA
Obras da marina
agradam a Albino


As obras que se erguem na Baía do Lobito, nas instalações do Clube Náutico do Lobito, decorrem em ritmo aceitável. Os empreiteiros envolvidos garantem a conclusão e a entrega à organização nas datas aprovadas antes do arranque do campeonato do mundo de pesca desportiva no alto mar.

Informações colhidas no local apontam que grande parte do empreendimento destinado para a funcionalidade do corpo de jurado e de outros serviços técnicos e administrativos estão na fase de acabamentos.

O facto deixou satisfeito o Secretário de Estado para o Desporto, Albino da Conceição, e os membros integrantes da comitiva que o acompanharam na visita de constatação.

“É uma obra de arte que vai orgulhar grandemente os angolanos, sobretudo os lobitangas, que mais uma vez têm motivos de se darem por felizes com uma marina à dimensão internacional”, comentou Albino da Conceição, para quem a realização do campeonato mundial de pesca desportiva no alto-mar que o país se apresta a organizar de 28 de Março a 4 de Abril, se traduza num ganho para a diplomacia desportiva do Estado e, acima de tudo, do povo angolano.

Para além de visitar as obras da futura marina, o governante visitou alguns hotéis, restaurantes e similares seleccionados para acolherem as delegações participantes na prova, assim como os visitantes que tencionam assistir de perto o certame. Angola é detentor do ceptro, feito alcançado em Novembro, na República Federativa do Brasil.
JÚLIO GAIANO- LOBITO