Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Governo da Lunda- Sul e Catoca rubricam acordo

09 de Novembro, 2013

Governadora Cândida Narciso assinou o protocolo de cooperação para o desporto

Fotografia: Jornal dos Desportos

O memorando foi rubricado pela governadora da província da Lunda -Sul, Cândida Maria Guilherme Narciso e pelo director geral da Sociedade Mineira de Catoca (SMC), Ganga Júnior,.

O documento visa o desenvolvimento sustentado pela qualidade, participação e inovação, e encontrar um espaço de complementaridade com a política nacional de desenvolvimento do desporto.

O protocolo, tem a duração de cinco anos, tem por objectivo, aumentar e melhorar a oferta desportiva nos municípios, melhorar os processos de gestão e de decisão, aumentar a capacidade de habilitação dos agentes desportivos e aumentar qualitativa e quantitativamente a organização desportiva.

Constam dos objectivos do protocolo, a criação de centros de formação de jovens no futebol e no basquetebol, actividades físicas com idosos, estudos e caracterização das infra-estruturas desportivas, estudo dos hábitos desportivos da população, estudo do perfil psicomotor e condições físicas dos jovens, equipamento e instalações desportivas públicas e privadas.

Na ocasião, o director-geral de Catoca, Ganga Júnior, explicou que o protocolo enquadra-se nos esforços do Governo provincial com vista a elevar a prática desportiva a todos os níveis, reduzir a dependência de drogas e do consumo excessivo de álcool por parte dos jovens, melhorar a saúde da população, aumentar postos de emprego e criar espaço de ocupação para a juventude.

Por seu turno, a governadora da Lunda- Sul, Cândida Narciso, considerou primordial o bem-estar físico, espiritual e social do homem, daí a necessidade de se criar mecanismo para que a prática desportiva seja uma realidade na sua área de jurisdição.

De acordo com a governante, este projecto vai contribuir de certa forma ao combate contra a delinquência juvenil, a droga, o alcoolismo, a prostituição, entre outros actos ilícitos que concorrem para a destruição da juventude, pois os jovens têm um espaço para a ocupação dos seus tempos livres.

Testemunharam o acto membros do governo, agentes desportivos, autoridades tradicionais, eclesiásticas, trabalhadores de Catoca, empresários, entre outras entidades.