Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP Cidade Vida sofre adiamento

Hélder Jeremias - 22 de Setembro, 2014

Apesar do adiamento pilotos continuam a afinar as máquinas e aguardam com expectativa a remarcação do certame

Fotografia: JAIMAGENS

A direcção da Federação Angolana dos Desportos Motorizados e a sua filial da Associação Provincial do Huambo trabalham em sintonia, para a criação de condições para a realização, dentro em breve, do Grande Prémio “Huambo Cidade Vida” em automobilismo e motociclismo, antes marcado para o fim de semana transacto, no âmbito dos festejos alusivos aos 102 anos da referida urbe.

De acordo com um comunicado emitido pelo órgão reitor das modalidades, movidas pela força de um motor, a base do adiamento está na falta de criação atempada das condições necessárias para se levar à cabo um evento de grande dimensão, cujo objectivo é unir os cidadãos  dos vários estratos sociais num ambiente festivo.

 O comunicado,  assinado pela secretária administrativa Verânia Dias, reitera o empenho do elenco federativo, liderado por Frederico Cardoso, em prol da realização de eventos de grande nível, de modo a dignificar os desportistas nacionais e as grandes efemérides que a nação angolana vai assinalar.

Depois do sucesso obtido com a realização da segunda edição do Grande Prémio Internacional Zé Du, disputado dia a 3 de Agosto no Autódromo de Belas, a Federação Angolana dos Desportos Motorizados já está a esgrimir estratégias para as novas empreitadas de grande vulto, com destaque para o GP 11 de Novembro, alusivo ao dia da Independência Nacional.

O Jornal dos Desportos apurou  que as equipas nacionais e pilotos individuais desdobraram-se na preparação dos respectivos artefactos e meios logísticos, mas foram surpreendidos pelo adiamento “sine die”, razão pela qual esperam que a organização do evento encontre uma data fixa, em função da qual se possa proceder à reprogramação dos preparativos.

Dotada de um circuito que percorre algumas das principais artérias da cidade, a cidade do Huambo representa um dos maiores pólos do desenvolvimento do automobilismo e motociclismo, em cujas equipas  despontam nomes nas duas classes do Campeonato nacional de velocidades, com destaque para Sérgio Guedes e Dinho Máquina.

“Por razões de vária ordem,  não podemos realizar o Grande Prémio Huambo Cidade Vida na data programada, uma vez que se registou o atraso nos trabalhos técnicos e  na obtenção de verbas para o efeito. Contudo, dispomos de mais tempo para preparar a prova enquadrada nos festejos alusivos ao 102º aniversário”, lê-se no comunicado.   

Constatação
Barreira destaca
circuito do Huambo


O primeiro vice-presidente da Federação, Ramiro Barreira  realçou a importância dos circuitos da província do Huambo e Namíbe no processo de massificação e desenvolvimento do automobilismo e motociclismo nacional.

Em resposta à questões levantadas sobre a possibilidade da construções de novos circuitos internacionais, Ramiro Barreiro negou a existência de um plano a breve trecho, na medida em que, segundo defende, “não era viável canalizar recursos para este efeito”, numa altura em que a Federação tem outras prioridades.

Para o dirigente desportivo, a melhor estratégia era melhorar as condições dos circuitos já existentes e apostar na formação de pilotos a partir das categorias elementares, algo que já está a ser feito aos poucos.

Outro factor que se prende com a aposta na melhoria dos circuitos já existentes, tem a ver com o facto dos circuitos citadinos atraírem maior audiência, ao contrário daqueles fora das localidades com difícil acesso por parte do público e  se reflecte no reduzido número de espectadores.

“A cidade do Huambo e do Namibe têm circuitos com características excelentes para a realização de provas. O autódromo de Belas e outras pistas do país só precisam de ser melhoradas para que se realizem provas com o nível desejado”, defendeu Ramiro Barreira.
H.J