Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP "Força Aérea" despoleta prova

Helder Jeremias - 12 de Janeiro, 2015

Atiradores nacionais esmeram-se na afinação das espingardas

Fotografia: Jornal Desportos

Os  atiradores nacionais esmeram-se na afinação das espingardas com  vista a disputa da primeira jornada do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico, a ter lugar nos de 24 a 26 do corrente no campo de tiro do Regimento de Defesa Antiaérea , localizado no bairro Cantinton, em alusão aos 39º aniversário da Força Aérea Nacional, a ser comemorado no dia 21 de Janeiro.

Denominado Grande Prémio “Força Aérea nacional”, o evento junta a nata de atiradores nacionais na abertura da época 2015. Cada um dos envolvidos almeja a busca dos melhores resultados, de modo a garantir além dos lugares cimeiros da tabela classificativa, um lugar na selecção nacional, que em Novembro vai ter a incumbência de defender as cores nacionais no Campeonato Africano, com palco na cidade de Pretória, África do Sul. 

O presidente da Federação Angolana de Tiro, Francisco Afonso “Hanga”, na qualidade de dinamizador nacional, é um homem engajado na criação de condições para que a época 2015 arranque com pompa e circunstância. O dirigente mantém contacto permanente com a organização da prova.

Os atiradores do 1º de Agosto, Interclube, Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela,  Socolil, Clube de Tiro e Caça do Lubango, Clube de Caçadores da Cela, entre outros, estiveram envolvidos, sábado último, em intensas sessões de treino que permitiram aferir excelentes índices de precisão sobre o alvo em movimento.
O vice-presidente para a área técnica, Ricardo Lopes, está certo de que a época 2015 vai ser uma das mais renhidas a avaliar pela necessidade dos atiradores mostrar níveis que lhes permitam integrar o leque de atiradores para o Africano de Pretória, competição de acesso aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

“Os nosso atiradores são dotados de níveis técnicos excelentes, mas não podem ficar parados se quisermos obter resultados que nos garantam o passe directo aos Jogos Olímpicos. No entanto, o início de época, no primeiro mês do ano, é uma forma de incentivá-los a um trabalho árduo com repercussões  positivas. A Força Aérea Nacional sempre pautou por boas organizações e, este ano, acreditamos não vai fugir à regra”, almejou Ricardo Lopes.

A Selecção Nacional de Tiro obteve a medalha de ouro no Southenr African Championship' 2014, também denominado torneio da Zona VI, disputado em Julho, na África do Sul, por intermédio de Paulo Silva e a de prata por equipa.