Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP Herói Nacional em marcha

Hélder Jeremias - 14 de Outubro, 2014

Pilotos continuam a preparação de forma afincada para alcançarem bons resultados no Grande Prémio Herói Nacional pontuável para a oitava jornada

Fotografia: Jornal dos Desportos

A direcção da Associação Provincial de Motocross de Luanda aguarda pelo pronunciamento das autoridades da província do Bengo, para a realização do Grande Prémio  17 de Setembro, no âmbito das comemorações alusivas ao Dia do Herói Nacional.

Pontuável para a oitava jornada do campeonato provincial, o certame estava marcado para a segunda quinzena do mês de Setembro mas,  por questões estratégicas, a associação provincial de Luanda e as autoridades de Catete concordaram em adiar para a segunda quinzena do mês em curso.

O director técnico da associação, Pedro Silva "Xerife",  deu a conhecer, ao Jornal dos Desportos, que foi criada uma comissão técnica que, em caso de confirmação, deve   deslocar-se ao local com vários dias de antecedência no intuito de preparar o circuito que  vai albergar  a prova, mas deixou transparecer alguma  apreensão quanto à concretização do programa em função do silêncio dos promotores desde a altura da confirmação.

O especialista em mecânica e construção de circuitos tem informações sobre a grande expectativa do público de Catete, daí que espera por uma resposta positiva da parte dos promotores, numa altura em que, segundo afirma, a associação tem em carteira a realização de outra prova no município de Porto Amboim, além de outras propostas fora da capital.

"A prova de Catete não foi realizada em Setembro  porque na altura estavam programados vários eventos dos desportos motorizados, pelo que a estratégia foi alterar a data para a primeira a segunda quinzenas do mês em curso. Estamos à espera que nos seja dado o parecer, pois o tempo está a escassear: Contudo, dispomos de uma equipa eficiente e capaz, desde que as condições assim permitam", disse.

Questionado sobre o actual estado do circuito internacional "Jorge Varela", Xerife reconheceu que  "carece de uma nova intervenção com máquinas a altura de lhe conferir condições para acolher eventos de grande dimensão", porém mostra-se descansado ao frisar que "os contactos já foram feitos com instituições afins e que a breve trecho os trabalhos vão arrancar com a devida dinâmica".


DESCOBERTA
Novos talentos agradam
à associação de Luanda


O director técnico da Associação Provincial de Motocross de Luanda, Pedro Silva "Xerife", mostrou-se satisfeito pelo nível de aproveitamento dos novos talentos durante a formação que recebem desde o início do ano.

De acordo com os responsáveis, 90 por cento dos dez jovens com idades compreendidas entre os 12 e 14 anos já apresenta considerável traquejo no manuseio das motorizadas, sendo um excelente indicador quanto à sua breve inserção no escalão menor do campeonato provincial.

Xerife considera de "acertada" a aposta na formação por parte da direcção, não obstante as enormes dificuldades materiais para manter o programa, pois permite que em breve os pilotos, cujas carreiras se encontram na fase final, possam ser substituídos por jovens dotados de grande qualidade técnica.

O técnico advoga a necessidade de várias instituições espalhadas pelo país adentro apostarem na criação de equipas locais, de forma a criar bases para um futuro campeonato nacional e projectar pilotos para as competições internacionais.

"Os dez atletas que estamos a preparar dão garantias de uma carreira de sucesso, por isso chegamos à conclusão de que a aposta está a valer a pena. Não é fácil ultrapassar as barreiras inerentes  às dificuldades materiais, mas  o sacrifício começa a dar frutos que o motocross espera colher o mais breve possível", augurou Xerife.