Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP Sonangol corre hoje

Silva Cacuti - 22 de Fevereiro, 2014

Antigo vice-presidente do Petro Tomás Faria apontado como candidato ao prémio vencedor da classe de trabalhadores

Fotografia: Jornal dos Desportos

A organização do GP Sonangol, decidiu antecipar por uma hora o tiro de largada que estava inicialmente previsto para as 8h00m de hoje. Conforme Damião Bambi, director técnico da corrida, a decisão foi tomada depois de uma reunião entre a organização, o Governo Provincial de Luanda e os Serviços de Meteorologia que prevêem altas temperaturas nas primeiras horas do dia de hoje.

As inscrições para a prova encerraram ontem com um número acima dos 600 participantes, contra os 500 que se previam inicialmente.

“Houve uma afluência maior de corredores. Estamos satisfeitos porque superámos as nossas expectativas, isto é um grande incentivo para as próximas realizações”, comentou.

A prova trouxe a Luanda a nata do fundo angolano e vai proporcionar despique entre João Alexandre, Francisco Caluvi, Francisco Chamane, Alexandre João, Severino Vicente, Tiago Baptista, Bastos Filipe e outros. Avelino Ndumbo é uma carta fora do baralho, dado que o jogador não se inscreveu.

Chamane que vinha de um jejum de vitórias, reapareceu no Bengo e venceu a meia-maratona de Caxito. Não teve a concorrência de Francisco Caluvi que desistiu muito cedo. Hoje, Chamane vem para confirmar o seu bom momento e Caluvi que foi destronado em Caxito volta a Luanda para mostrar o seu atestado. Mas há outros interessados nos 1,5 milhões de kwanzas do principal prémio, até porque o segundo prémio não é tão atractivo.

No sector feminino, Ernestina Paulino é, mais uma vez, favorita. A medalhista da Lusofonia só não vai ao pedestal mais alto do pódio se não se inscrever. Domina tudo internamente, pelo que a concorrência de Teresa Chicolile e de Josefina Baptista pode não passar de intenção.

Na categoria para funcionários adivinha-se uma vitória folgada de Tomás Faria, antigo vice-presidente do Petro de Luanda para o futebol que tem marcado presença regular em provas de estrada com performances que permitem apontar-lhe algum favoritismo.

O GP Sonangol tem como prémio maior 1,5 milhões de kwanzas, a ser atribuído ao corredor federado que cortar a meta em primeiro lugar.


PROVA DE ESTRADA
“Polícia Nacional”
corre no Lubango


Uma prova de atletismo na distância de seis quilómetros é disputada hoje a partir das 7h00 em algumas ruas da cidade do Lubango, com vista  às celebrações do 38º aniversário da Polícia Nacional, que se assinala no próximo dia 28 do corrente mês. A organização da corrida  tem a partida defronte ao Comité Provincial do Partido MPLA e chegada no mesmo local, prevê contar com a participação de mais de 80 corredores entre federados, paralímpicos e populares.

Augusto Diogo “Seco”, coordenado técnico da Associação Provincial de Atletismo da Huíla (APAH), assegurou ontem ao Jornal dos Desportos, estarem  criadas as condições técnicas, administrativas e logísticas para a realização com êxito da prova.

Asseverou que a realização da prova permite dotar os fundistas dos clubes que evoluem na província, sobretudo  do 1º de Agosto, Petro de Luanda, Interclube, Clube Desportivo da Huíla e Benfica do Lubango de maior rodagem competitiva.

Referiu que se  trata   de uma prova de curta distância, e que  os escalões de formação vão fazer parte. Por isso, apelou aos amantes da modalidade e aqueles que gostam  de correr que participem  “porque vai haver prémios até para os primeiros três classificados das classes dos paralímpicos, federados e populares”.

A organização do evento desportivo antecipou a prova para hoje em atenção ao dia do aniversário da Polícia Nacional  que calha a meio da semana. E para não causar constrangimentos, o sábado foi o dia escolhido.
GAUDÊNCIO HAMELAY, LUBANGO