Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP Sonangol vai ser reformulado

Silva Cacuti - 10 de Fevereiro, 2014

Corredores angolanos aplaudiram a iniciativa da empresa petrolífera que tem contribuído para o desenvolvimento do atletismo

Fotografia: Ndombele Bernardo

O GP Sonangol sai à rua a 22 do corrente com o percurso e carteira de prémios reformulados, apurou o Jornal dos Desportos de fonte da Federação Angolana de Atletismo.

A prova passa a contar com um percurso de 15 kilómetros, contra os cerca de 6,5 km anteriores vai oferecer ao vencedor um prémio de 1.500.000 Kwanzas, em detrimento dos 80 mil kwanzas de prémio que pagava ao vencedor até ao ano passado.

A prova vai ter a meta de partida no bairro Talatona e mantém a meta final na rua Rainha Njinga, em frente à sede da empresa petrolífera.

A estrutura organizativa da prova também foi alterada com a entrada da federação na parceria organizativa que antes era apenas da associação de Luanda.
Entre os praticantes da modalidade foram bem recebidas as reformulações ao GP, já que a única prova com aquele valor em prémios é a São Silvestre que, na sua visão não beneficia os corredores nacionais.

«É bem-vindo. Pelo menos há uma entidade em Angola que entendeu dar prémios que realmente dignificam os angolanos. Na São silvestre, em função da nossa realidade, acabamos por distribuir prémios aos atletas estrangeiros que vêm de outras realidades e nós os angolanos ficamos com as «migalhas», disse José Sango, corredor que participou ontem na Taça José Sayovo.

Emílio José, outro corredor, entende que mais empresas deviam ter iniciativas do género porque estas provas fazem crescer o nível competitivo dos nossos fundistas.

«É bom porque veja agora estivemos no GP Fuga para Resistência, agora vamos ter o GP Sonangol e se surgirem outras provas com participação popular podemos habituar as pessoas à pratica, melhorar o nível dos atletas federados e evitar que morram pessoas na São Silvestre, por isso apelo às pessoas a aderir a estes eventos», sublinhou.

Recordar que depois da São Silvestre a prova de atletismo com prémio maior era a meia-maratona Fuga para resistência, do Bengo, que oferece 6 mil Usd ao vencedor.


ATLETISMO
Federação adia
prova Mato


A Federação Angolana de Atletismo (FAA) adiou a disputa do Campeonato Nacional de Corta-Mato, inicialmente agendado para 22 do corrente no circuito do Cuando, na província do Huambo, para dar primazia à realização do GP da Sonangol, confirmaram fontes da FAA.

Embora não seja a primeira vez que se disputa o GP Sonangol, é a primeira vez que o mesmo é realizado em parceria com a Federação, já que antes a parceria com aquela petrolífera era feita com a Associação de Luanda.

«Já notificamos os clubes e Associações desta alteração, o campeonato nacional ficou remarcado para o dia 1 de Março, no mesmo local.
Tivemos uma solicitação da Sonangol para parceria na realização do GP que insere-se nas comemorações do seu aniversário e por coincidência de datas acabamos por adiar o campeonato nacional», disse um responsável da Federação.Ernestina Paulino, na classe feminina e Francisco Caluvi, ambos ao serviço do Interclube, são os campeões nacionais.
S.C