Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

GP Z Du atarefa direco da FADM

Helder Jeremias - 08 de Agosto, 2016

Os pilotos da capital entram hoje para o segundo micros ciclo preparatrio em projeco da stima jornada do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda que o circuito internacional Jorge Varela vai servir de palco no dia 28 do ms em que nos encontramos

Fotografia: Joao Gomes

A  direcção da Federação Angolana de Desportos Motorizados e a Associação Provincial da Huila trabalham em sintonia na criação de condições técnicas e administrativas com vista à realização da quarta edição do Grande Prémio Zé Du em automobilismo e motociclismo, agendada para os dias 27 e 28 do mês em curso no circuito citadino da cidade do Lubango, em alusão ao 74º  aniversário do Presidente da República,   o evento tinha data prevista para os dias 6 e 7 do presente no Autódromo Permanente deBelas, na capital do país, mas o órgão reitor da modalidade (FADM) procedeu à  alteração, porque o certame ficou  inserido num vasto leque de actividades desportivas e culturais promovidas pelas autoridades da província da Huila.

A ostentar um dos melhores circuitos para provas de velocidades nas distintas categorias, a cidade do Lubango espera receber um número significativo de cidadãos vindos das demais províncias pelo país adentro para testemunharem a mais mediática competição nacional ao nível dos desportos motorizados, cujas três primeiras edições tiveram lugar na capital do país.

Os automobilistas com créditos firmados nas categorias dos 2000cc, 1500cc Protótipos, motociclistas das categorias AGP 600 e EVO 600 desdobram-se em busca dos apetrechos e melhoria da condição dos respectivos artefactos para garantirem uma prestação bem conseguida, sendo a luta pela conquista do lugar ao pódio o denominador comum nas pretensões de cada equipa técnica.

Com as presenças confirmadas da maior parte dos pilotos residentes nas províncias do Namíbe, Luanda, Huambo, Benguela e da cidade anfitriã, a Federação Angolana está a emitir licenças desportivas para o efeito, sendo os critérios de obtenção a garantia de habilidades técnicas, identificação para nacionais e estrangeiros, comprovativo do estado sanitário e a taxa estipulada.O Jornal dos Desportos apurou de fonte federativa sobre a possibilidade da presença de alguns pilotos vindos do exterior do país, com destaque para Portugal, Namíbia e África do Sul, pelo que a confirmação só deverá ser feita depois dos contactos que a organização está a efectuar com alguns nomes de referência no automobilismo e motociclismo naquelas paragens.

O 1º vice presidente da Federação, Ramiro Barreiro e a secretária-geral, Sónia Peixoto, têm uma agenda muito apertada, devendo, nos próximos dias, deslocar-se com mais frequência para a cidade do Lubango, onde, ao lado de altos responsáveis da estrutura governativa e da associação local deverão aferir os meandros para que os amantes dos desportos motorizados sejam brindados  com uma prova de grande vulto.

"A federação está a tratar de todos os detalhes para que o evento seja bem sucedido. Dentro em breve será realizada uma conferência de apresentação da prova, tal como sucede na véspera de cada evento, na qual serão dados pormenores mais detalhados", avançou a secretária-geral.A primeira jornada do nacional foi disputada de 26 a 27 de Março na província do Namíbe, no âmbito das festas da cidade, denominadas "Festas Mar", a segunda, marcada para os dias 23 e 24 de Abril, no Autódromo de Luanda, foi adiada sine die, tendo a capital do país acolhido o Grande Prémio Cuanza Sul no período entre 25 e 26 de Junho último. O Grande Prémio 200km, ficou suspendida por motivos de vária ordem, o GP cidade do Lobito está agendado para 25 e 26 de Setembro,  Luanda acolhe o Grande Prémio JMPLA de 5 a 6 de Novembro, ao passo que a cidade do Namíbe testemunha o encerramento da Época dia 26 e 27 do mesmo mês com o GP da Independência Nacional. 

MOTOCROSS

Motoqueiros intensificam preparativos


Os pilotos da capital entram hoje para o segundo micros ciclo preparatório em projecção da sétima jornada do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda que o circuito internacional Jorge Varela vai servir de palco no dia 28 do mês em que nos encontramos para saudar do 74º aniversário natalício no Presidente da República, José Eduardo dos Santos, assinalado dia 28 de Agosto.

Com pouco mais de duas semanas para o arranque, a direcção da associação provincial, encabeçada pelo ex-piloto, Carlos Soweto, está a trabalhar de forma árdua para que os preceitos básicos sejam uma garantia para a positiva desenvoltura  da prova, numa etapa em que o desfecho do certame centraliza o debate entre os aficionados do espectáculo sobre rodas.

Com o tempo a correr "em velocidade de cruzeiro", Carlos Soweto e coadjuvantes dispões de pouco tempo para que as necessidades prementes possibilitem a sua "staff" respirar de alívio, na medida em que se escasseiam os recursos para debelar questões inerentes  a manutenção do circuito, obtenção dos prémios, entre outros aspectos imprescindíveis.

O Jornal dos Desportos soube por intermédio de Carlos Soweto que a associação recebeu garantias de apoio por parte partido maioritário (MPLA), cujo desempenho tem sido de suma importância para concretização de várias actividades de elevada envergadura, razão pela qual o seu elenco está crente na obtenção de resultados positivos, mas reafirma a necessidade de maior empenho dos demais parceiros para acautelar questões atinentes.

No seu primeiro mandato a frente dos destinos do motocross, Carlos Soweto tem merecido nota positiva por parte dos associados, em função da regularidade com que a época 2016 esta a se pautar, na qual novos talentos têm sabido dar resposta a aposta nas camadas mais jovens, numa colaboração com entidades que, fazendo recurso aos seus proventos, apoiam a carreira de pilotos com elevado potencial.

"Não é fácil manter este ritmo perante a escassez de recursos financeiros, mas a nossa direcção tem procurado traçar estratégias com os demais parceiros para que levemos a coisa a bom porto", disse Carlos Soweto.
HJ