Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Graduados taekwandistas na Huíla

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 18 de Março, 2015

Execução com mestria pelos taekwndistas convenceu o júri

Fotografia: Eduardo Pedro

A Associação Provincial de Taekwan-Dó da Huíla, realizou domingo, no Lubango, a primeira cerimónia  de exame de graduação de cinturões, que vão desde o amarelo ao azul vermelho que contemplou 32 atletas, em ambos os sexos, de quatro academias. Os níveis de execução, apresentados com mestria pelos taekwndistas durante o exame de graduação decorrido no Pavilhão Ginmo Desportivo do Benfica do Lubango, convenceram na íntegra o júri constituído por membros rígidos na observância com detalhe todos os aspectos técnicos exibidos.

Em face disso, os 32 atletas participantes do ritual das quais duas do sector feminino,  exibiram todas as técnicas de taekwon-dó desde a base, às competições e demonstrações, ficaram aptos. O secretário-geral da Associação Provincial de Taekwon-dó da Huíla, David Lello, confirmou ter sido a primeira graduação na província, na presente época desportiva, cuja actividade superou as expectativas.Referiu que apesar de participarem apenas quatro academias, nomeadamente, Sporting Clube do Lubango, Arimba, Benfica A e B, os atletas estiveram em número considerável.

 Afirmou que antes dos exames de graduação a Associação promoveu um estágio de 21 dias que permitiu colmatar algumas debilidades técnicas que os examinandos possuíam. “Face a isso, todos os participantes saíram-se bem. Daí, terem aprovado e estão de parabéns”, disse. David Lello informou que no acto de graduação ascenderam do cinturão branco para o barra amarelo quatro atletas, para o amarelo transitaram 14.

Aprovaram para o cinturão amarelo verde sete, para o verde azul, dois. Ainda, passaram para o cinturão azul, dois atletas, enquanto um transitou para o azul vermelho foi o único inscrito para efectuar exame para esta graduação. O responsável aconselhou os atletas recentemente graduações nos diferentes cinturões a não se envaidecerem. Argumentou “como se diz na nossa arte o cinturão não bate ninguém. Mas o cinturão que acabam de ascender é uma responsabilidade porque significa símbolo de maturidade na modalidade e têm de continuar a treinar e não se envaidecerem”, aconselhou David Lello.

Justificou que a ausência de outras academias, deveu-se ao facto da Associação impor algumas regras que  vão permitir aos taekwndistas das 12 academias que controla pudessem participar do ritual. Associação de Taekwon-dó da Huíla controla actualmente 12 academias que movimenta 358 atleta em todos os escalões de infanto-juvenis, juniores, seniores em ambos sexos.

Taekwon-dó
Infanto-juvenis
entram em acção


O secretário-geral da Associação de Taekwon-dó da Huíla anunciou ontem, ao Jornal dos Desportos, a realização no próximo dia 28 do campeonato provincial, nos escalões  infanto-juvenil, em ambos os sexos. David Lello disse que os atletas dessa categoria, no ano passado, estiveram em Benguela a competir no primeiro campeonato nacional, com resultados satisfatórios. Por essa razão, a Associação planificou realizar um torneio provincial infanto-juvenil.

 Explicou que para a competição, estão convidadas todas as academias a nível da província e as inscrições  estão abertas para os clubes e núcleos dos municípios interessados em participar.   Salientou as dificuldades de transporte que podem colocar de fora da prova atletas das academias dos núcleos de Caluquembe, Caconda, Chibia e Humpata. “Não só os clubes dos municípios, assim como todos clubes do município sede do Lubango, que enfrentam dificuldades em transporte. Fora a situação constrangedora, todos podem participar e trazerem  as categorias exigidas pela Federação”, acautelou. David Lello disse que nos escalões  infanto-juvenis, as categorias não fogem à regra. Para  uma prova basta a agremiação possuir oito categorias em ambos os sexos e se tiver pesos completos, cada academia pode competir com 16 atletas.