Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Grande Prémio Sonangol apresentado hoje no CPA

Silva Cacuti - 19 de Fevereiro, 2014

O Grande Prémio Sonangol de atletismo é uma prova aberta a todas as classes de fundistas do país. A organização vaticina a presença dos melhores corredores do país

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Angolana de Atletismo  apresenta  hoje às 16h00, na sede do Comité Paralímpico Angolano (CPA), o GP Sonangol, prova que  marca  o 38.º aniversário da petrolífera angolana. O GP Sonangol sai à rua no sábado, dia 22, com percurso e carteira de prémios reformulados  em relação à edição anterior. Na apresentação vão ser aflorados temas como o número de inscritos, categorias em disputa, prémios, regulamentos e o circuito, bem como o director da prova. Até ontem, estavam inscritos 250 corredores nas categorias de populares, paralímpicos, federados e funcionários da petrolífera.

"Aguardamos por grande adesão dos amantes do atletismo nos dias que restam para o fim das inscrições, previsto para o dia 21 do corrente. O percurso passa a ter 15 quilómetros contra os cerca de oito das edições anteriores. A questão dos prémios vai dominar a apresentação de hoje, já que houve  reformulação para cada categoria. No ano passado, com percurso menor, a prova ofereceu como prémio maior, para a categoria de federados, 1,5 milhões de kwanzas. A edição do ano passado pagou 80 mil kwanzas. A prova vai ter a partida no Bairro Talatona e mantém a meta final na rua Rainha Ginga, defronte à sede da empresa petrolífera.

Para a disputa deste Grande Prémio, a Federação Angolana de Atletismo adiou o campeonato nacional de corta-mato para 1 de Março, no circuito do Cuando, na cidade do Huambo. A prova nacional estava agendada para 22 do corrente. O Grande Prémio Sonangol de atletismo é uma prova aberta a todas as classes de fundistas do país. A organização vaticina a presença dos melhores corredores do país.                              
SILVA CACUTI


ATLETISMO
Recordista  falha mundial


Renaud Lavillenie, que fez história no sábado ao bater o recorde do lendário Serguei Bubka no salto com vara, anunciou ter desistido de participar do Mundial indoor de atletismo, a disputar em Março na Polónia. O atleta sofreu uma lesão no pé esquerdo quando tentava saltar 6,21 m, pouco depois de ter superado a marca de Bubka com 6,16 m, em torneio realizado em Donetsk, na Ucrânia.

"Vou ter de desistir de participar do Mundial por causa de um corte importante no meu pé, mas não se trata de uma lesão grave", explicou Renaud Lavillenie em entrevista colectiva realizada em Paris. Lavillenie minimizou a importância da sua ausência no Mundial indoor, na qual já conquistou a medalha de ouro em Istambul-2012. "Com o recorde, cheguei a outro patamar. Este título, eu já conquistei há dois anos", lembrou.

O recorde de Bubka era um dos mais antigos do atletismo. Bubka tinha saltado 6,15 m em 1993, em Donetstk, justamente a mesma cidade em que Renaud Lavillenie o superou, quase 21 anos depois. Bubka estava presente nas bancadas e foi o primeiro a dar-lhe os parabéns.

"Trata-se de uma façanha totalmente fora do comum. Não se vê algo desta importância no atletismo desde os 9 segundos e 58 centésimos de Usain Bolt no Mundial de Berlim 2009", ressaltou o presidente da Federação Francesa de Atletismo, Bernard Amsalem.

O Mundial de Sopot terá Fabiana Murer e Thiago Braz como estrelas no salto à vara. Murer, campeã mundial indoor em Doha-2010 e ao ar livre em Daegu-2011, venceu a prova feminina em Donestk, no mesmo encontro em que Lavillenie bateu o recorde mundial.