Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gride perde motos em 2019

24 de Junho, 2018

Se Dani estiver disponvel e quiser subir numa M1, seria um prazer receb-lo em nossa famlia.

Fotografia: AFP

Acordos que, actualmente regem o campeonato na MotoGP, garantem 12 equipas no grid até 2021, após o compromisso assumido na temporada passada pela Dorna, promotora da categoria.
No entanto, a crise gerada dentro da estrutura da Marc VDS, resultante da demissão de Michael Bartholemy, que há algumas semanas era director da equipa, antecipa um novo cenário que poderia fazer com que o grid da MotoGP em 2019, possa ser reduzido das actuais 24 motos para 22.
Motorsport.com interpreta que esta hipótese actualmente é muito real, esperando para ver como evoluem as negociações que, se terminarem como previsto, deverá levar Dani Pedrosa e Franco Morbidelli para a próxima temporada no comando de uma Yamaha satélite, com a Petronas como patrocinador, numa fórmula inicialmente criada para acomodar Lorenzo, antes do espanhol assinar com a Honda.
O projecto da Yamaha com a Petronas estava muito avançado, tanto que até já esboçaram o desenho da M1. No entanto, a contratação de Lorenzo pela Honda alterou o roteiro de uns e outros, que agora estão a finalizar a reestruturação antes dos seus lançamentos.
No último final de semana, durante o GP da Catalunha, Lin Jarvis, já insinuou que era uma questão de dias para todas as peças se encaixarem. \"O acordo ainda não foi confirmado. As negociações estão abertas e estou optimista de que Pedrosa terá uma Yamaha satélite na próxima temporada. Acho que poderemos anunciar algo nas próximas semanas. Se Dani estiver disponível e quiser subir numa M1, seria um prazer recebê-lo em nossa família.\" Disse o executivo.