Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Guga prepara Nacional de Fosso olímpico

Helder Jeremias - 09 de Junho, 2017

Socolil ocupa o penúltimo lugar, 30 pontos e 803 pratos. o Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela é o último classificado, com 25 pontos e 516 pratos alvejados.

Fotografia: Nuno Flash| Edições Novembro

O atirador do 1º de Agosto, Paulo Guga, desloca-se amanhã, sábado,  ao  o campo de tiro da Nossa Senhora do Monte, cidade do Lubango, para efectuar uma sessão de treinos enquadrada no micro ciclo preparativo com vista a disputa da sexta contagem do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico, agendada para os dias 24 e 25 do presente nas pranchas do interclube, na localidade de Teka-Kuna, município de Belas, em alusão ao 48ª aniversário do Ministério do Interior, a ser assinalado dia 22 de Junho.

Depois de ter conquistado o título na época transacta, o também atirador da Selecção Nacional teve um início razoável, mas começou a ganhar maior fôlego a parir da segunda jornada da competição em curso, tendo consolidado a sua liderança ao vencer a quinta prova, com palco sábado e domingo transactos no campo do Clube de Tiro e Pescas do Lubango, com o total de 115+3, seguido do seu colega de equipa, Emerson Gomes, 112+1 e do atleta da Força Aérea Nacional, Paulo Alves, que se quedou na terceira posição com a safra de 110+2.

Na contenda disputada em terras altas da Chela, o clube militar ocupou ainda a quarta e quinta posições por intermédio de Artur Anastácio (106) e Hírio Baião (105), ao passo que o Interclube obteve a melhor média através Francisco Gastão que obteve o somatório de 104+2, tendo nas posições imediatas Burity França, Jorge Perestrelo e Albano Freitas.

Lider da tabela classificativa, com 518 pontos, Paulo Guga tem fortes probabilidades de revalidar o título nacional, tendo em conta que a sua presença no combinado nacional lhe possibilita elevar os níveis competitivos nas durante as competições internacionais, mas não pode perder de vista a necessidade de se defender com rigor diante dos seus directos perseguidores na classificação geral, com destaque para o seu colega, Jorge Perestrelo, detentor de 508 pontos e do atirador da equipa adstrita á Polícia Nacional, Francisco Gastão, que ostenta 502.

O Jornal dos Desportos apurou que a direcção do Interclube está a trabalhar com todo afinco na criação de premissas para que o Grande prémio Ministério do Interior seja um sucesso à dimensão da efeméride da referida instituição, numa altura em que a Federação Angolana de Tiro mantém sintonia com as distintas equipas e atiradores individuais no sentido de garantir o apoio institucional na resolução de questões ligadas a sua deslocação, entre outras eventualidades.

Ao nível de clubes, a liderança está sob alçada do 1º de Agosto, com 115 pontos, num total de 1503 pratos quebrados, à frente do Interclube, 105 pontos e somatório de 1471 disparos certeiros, a Força Aérea Nacional, 56 pontos, 1359 alvos abatidos. O Clube de Tiro e Pescas do Lubango completou 30 pontos, em 1032 pratos destruídos, a Socolil ocupa o penúltimo lugar, 30 pontos e 803 pratos. o Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela é o último classificado, com 25 pontos e 516 pratos alvejados.