Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Halterofilismo presente RIO'2016

31 de Maio, 2015

José Bajarano explicou que o atletismo adaptado no evento africano também vai ter as marcas reconhecidas pelo órgão do IPC que responde pela modalidade.

Fotografia: AFP

A prova de halterofilismo adaptado estreia-se nos Jogos Africanos de Brazzaville, agendados entre 4 e 19 de Setembro, e vai ser qualificativa para os Jogos Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro. O secretário-geral do Comité Paralímpico Africano (APC - sigla em inglês), José Rodrigo Bejarano, assegurou que a questão já mereceu o aval do Comité Paralímpico Internacional (IPC- Halterofilismo) e a prova continental de Brazzaville vai dar acesso à maior competição mundial multidisciplinar de desporto para atletas deficientes.

O responsável cabo-verdiano do APC está no Congo Brazzaville, onde na companhia do angolano José Manuel, assessor técnico para o atletismo, participa na terceira reunião conjunta da Confederação Africana dos Desportos. José Bajarano afirmou que o objectivo nesse terceiro encontro da organização dos Jogos Africanos é de aferir as condições relativas ao desporto adaptado, como a via, os acessos, a unificação dos regulamentos e apresentação do “dossier” do atletismo e halterofilismo.

No fórum, que se realiza de 1 a 3 de Junho, vai ser definido detalhes sobre a disputa, no mesmo dia e período, das provas de atletismo paralímpico e olímpico, tal como sucedeu na edição anterior em Maputo. A ideia, segundo o também presidente do Comité Paralímpico de Cabo Verde, é criar cada vez mais “um clima de inclusão” e aproveitar a presença do público nos recintos.

Sobre a introdução pela primeira vez no programa dos jogos do halterofilismo, em detrimento da habitual natação, o responsável justificou com a existência de maior número de países que praticam a modalidade de peso, além do facto de ser qualificativo aos Jogos Paralímpicos do próximo ano.
José Bajarano explicou que o atletismo adaptado no evento africano também vai ter as marcas reconhecidas pelo órgão do IPC que responde pela modalidade.