Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton foi o mais rápido nos treinos livres do GP

04 de Outubro, 2014

Hamilton foi o mais rápido nos treinos livres do GP

Fotografia: AFP

Lewis Hamilton completou a mais rápida das 28 voltas em 1min35s078. Nico Rosberg garantiu o segundo lugar com a marca de 1min35s318. Ambos estiveram na casa dos 1min35s. O finlandês Valtteri Bottas daWilliams ficou em terceiro, ao registar 1min36s279.

Superado pelo britânico Jenson Button (McLaren), o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), actual tetracampeão mundial, apareceu na quinta posição, logo à frente dos dois experientes pilotos da Ferrari, o espanhol Fernando Alonso e o finlandês Kimi Raikkonen.  O dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren), o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso) e o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) completaram o grupo dos dez primeiros colocados na segunda sessão de treinos livres, realizada no Circuito de Suzuka. Diferentemente do companheiro Valtteri Bottas, o brasileiro Felipe Massa fez mais uma exibição discreta, ao terminar na 14ª posição. O piloto ficou atrás do francês Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), do alemão Nico Hulkenberg (Force India) e de Romain Grosjean (Lotus).

O segundo treino livre esteve movimentado, com instabilidade climática no final, teve direito a duas bandeiras vermelhas provocadas por Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. A sessão não chegou a ser reiniciada após à paralisação causada pelo francês.
 As qualificativas realizam-se hoje, às 6h00 de Angola e a corrida está marcada para amanhã às 7h00 de Angola.

 

Hamilton elogia Nico Rosberg

O inglês Lewis Hamilton acredita que o seu companheiro na equipa Mercedes e principal rival na luta pelo título, Nico Rosberg, vai representar uma ameaça ainda maior no Grande Prémio do Japão, a disputar-se no próximo domingo, em Suzuka. Para Hamilton, o abandono na prova anterior em Singapura e a perda da liderança, não abalaram o alemão.

“Nico é um concorrente muito forte. Desde jovem, sempre foi muito forte mentalmente, é confiante e seguro nas suas habilidades. Teve sempre um ritmo forte, velocidade e já provou que pode recuperar-se rapidamente de uma situação difícil”, afirmou ontem Hamilton.

Líder do Mundial com 241 pontos, três a mais que Rosberg, Hamilton acredita que vai precisar de ser mais forte no Japão.
“Rosberg lidou com a situação da última corrida com muita dignidade. Acredito que aqui vai estar muito forte, aliás, mais forte do que nunca. Preciso de estar pronto para isso”, disse.

À cinco provas do fim da época, Hamilton disse que a vitória em Singapura “não mudou nada” em relação à luta pelo campeonato.

“Não muda a minha abordagem, não muda nada em mim. Estou aqui para fazer o mesmo trabalho e estamos a perseguir o título. A única diferença é que estou mais encorajado pela oportunidade”, disse. O líder do mundial de pilotos assegura que chegar a todas as pistas com a possibilidade de lutar por vitórias é uma nova situação: “Não tive muitas vezes, na minha carreira”. O campeão de 2008 disse que estava tranquilo por ter um carro para ser quinto classificado. Agora, “saber que o final de semana vai ser bom e que o carro continua a melhorar é uma sensação que nunca envelhece”, disse.

KIMI ESTÁ CALMO
NA EQUIPA ITALIANA

Se o casamento entre a Ferrari e Fernando Alonso parece estar cada vez mais perto do fim, a parceria entre a equipa de Maranello e Kimi Raikkonen caminha com um rumo diferente: para mais um ano juntos.

O campeão mundial de 2007 está convencido de que as mudanças planeadas por Marco Mattiacci na equipa italiana, estão a dar certo. “Na Ferrari têm as pessoas certas. Houve muitas mudanças e está diferente na fábrica”, disse.

Kimi Raikkonen assegurou que “as mudanças com James Allison, com todas as pessoas ao seu redor e todo o pessoal na fábrica, fazem um bom grupo”.

“Eles mudaram algumas coisas, para certificar de que os erros que aconteceram nos últimos anos, não vão acontecer mais”, acrescentou.

O finlandês disse “isso leva um tempo”, mas acredita 100 por cento nas pessoas e a Ferrari pode virar o jogo e colocar a equipa onde deve estar: na frente”. Face às alterações, disse: “Por mim, tenho um contrato e não tenho nenhuma preocupação”.


EM SUZUKA
Felipe Massa quer carro veloz


O brasileiro Felipe Massa está ansioso por causa do Grande Prémio do Japão, do próximo final de semana, no Circuito de Suzuka. Quinto classificado na mais recente etapa da época da Fórmula 1, em Singapura, o brasileiro da Williams acredita que pode ter um resultado melhor na próxima corrida.
“O Japão é um dos melhores circuitos do calendário. O primeiro sector é incrível e as mudanças de elevação adicionam entusiasmo ao traçado. Estamos num bom momento e espero que o nosso carro possa estar melhor do que esteve em Singapura”, afirmou Massa.

A opinião sobre a pista é semelhante à do seu companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas. “Suzuka é o meu circuito favorito do calendário. As curvas de alta fazem do circuito um lugar muito especial para pilotar e muito divertido. Para um piloto é desafiador sem espaço para erros. Mas é rápido e isso o faz ainda melhor para pilotar”, disse Bottas.

Embora nunca tenha vencido diante do público japonês, Felipe Massa conta com bom desempenho em Suzuka. Em 11 anos, foram dez corridas (ficou fora em 2009), conquistou uma pole position (2006) e uma volta mais rápida (2008). O seu melhor resultado foi o segundo lugar em duas ocasiões (2006 e 2012).

Antes da prova do final de semana, Massa quer rever os adeptos locais. “Os fãs japoneses estão entre os mais apaixonados. Numa quinta-feira, com chuva, as bancadas estavam cheias. Amo o Japão e estou ansioso para ver mais sobre o país”, declarou.

DAKAR 2015
O Peugeot 2008 DKR, arma concebida pela marca do leão para o seu regresso ao Dakar, continua a somar quilómetros de testes em França, com Cyril Despres, Stephane Peterhansel e Carlos Sainz ao volante.

Com a equipa instalada no centro de testes de Château Lastours, em França, o 2008 DKR inicia uma nova fase do seu desenvolvimento. Agora, com os três pilotos oficiais a passarem pelo volante, à procura da validação das modificações feitas no chassis e no sistema de arrefecimento.


RED BULL
Vettel continua
fiel ao contrato


Após quatro títulos conquistados, Sebastian Vettel está longe dos tempos áureos na presente época desportiva.
O tetra-campeão rechaçou os rumores sobre a possível saída de Fernando Alonso da Ferrari e a cogitação da possibilidade da sua chegada à Maranello, “Quartel General” da equipa encarnada.

“Nada mudou nas últimas semanas. Parece que tem sido uma época mediática para vocês, com muitos rumores. Para mim, vou permanecer na Red Bull, mesmo que tenha sido ligado à Ferrari”, disse.

O piloto alemão ainda brincou com a situação de outro figurão da F1, o inglês Jenson Button, que parece estar ameaçado na McLaren.

“A melhor pessoa para perguntarem é Jenson, que foi alinhado ao lado de uns 15 pilotos, de acordo com os rumores. Parece que muita coisa está a acontecer, mas não do meu lado”, comentou.



GP DO JAPÃO
FIA monitoriza
avanço do tufão


A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) garante estar a monitorizar atentamente a situação do tufão Phanfone, que avança sobre o Oceano Pacífico e pode atingir Suzuka no próximo domingo, data prevista para a disputa do Grande Prémio do Japão.

Caso o tufão ganhe força nos próximos dias, existe a possibilidade da  FIA alterar o horário da corrida, marcada inicialmente para às 7h00 (de Angola) de domingo. A entidade está a aguardar pelo menos mais 24 horas, antes de anunciar qualquer decisão.

Há dez anos, a aproximação de um tufão levou os organizadores da Fórmula 1 a cancelarem as actividades programadas. Na ocasião, o treino classificativo foi disputado na manhã de domingo, momentos antes da prova. Recentemente, em 2010, a erupção de um vulcão na Islândia espalhou cinzas pela Europa e comprometeu o deslocamento de algumas equipas para o GP de Espanha.


Verstappen é o mais novo
Ao participar nos treinos livres do Grande Prémio de Suzuka, Max Verstappen tornou-se no mais novo de sempre a participar na Fórmula Um. O piloto holandês, filho de Jos Verstappen, entrou para a história da Fórmula Um com apenas 17 anos. Max Verstappen cumpriu os treinos livres do Grande Prémio de Suzuka ao volante de um Toro Rosso e conseguiu o 12.º melhor tempo da sessão.