Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton parte à frente hoje no GP da Bélgica

23 de Agosto, 2015

Líder do campeonato do mundo quer manter distância sobre o seu mais directo perseguidor

Fotografia: AFP

Nico Rosberg até teve o gostinho de liderar os treinos livres, mas, na hora da verdade, foi Lewis Hamilton quem foi mais rápido e larga na pole do GP da Bélgica, a décima da temporada. Rosberg teve de se contentar com o segundo lugar. A prova acontece hoje.

Depois de andar em posições intermediárias por grande parte do final de semana, a Williams demonstrou a sua força e colocou Felipe Massa e Valtteri Bottas em sétimo e terceiro, respectivamente.

O brasileiro ganhou uma posição com uma punição a Romain Grosjean, que fez o quarto melhor tempo. A diferença entre os companheiros de Williams foi, contudo, de apenas 148 milésimos, mostrando como a última parte do treino foi competitiva.

O treino foi decepcionante para Felipe Nasr, que estava animado com a melhora da Sauber devido à actualização do motor Ferrari, mas vai largar apenas 15ª colocação, mesmo beneficiado por punições.

A primeira parte do treino serviu, na prática, para definir a 16ª posição no grid. Afinal, as Manor não tinham condições de passar para a segunda fase a as McLaren já foram para a classificação sabendo que largariam das últimas posições do grid, tendo acumulado 105 posições de punição com a troca de dois motores em ambos os carros – o que, obviamente, não vão cumprir na prática pois o grid tem 20 carros.

Porém, essa última vaga entre os eliminados e a grande diferença entre os compostos fez com que vários fossem à pista com o pneu macio. Ao mesmo tempo, na ponta, a Mercedes esbanjou fazendo os dois melhores tempos mesmo com o pneu médio.

Quem acabou sobrando foi Felipe Nasr, que não conseguiu melhorar a sua segunda tentativa e acabou eliminado, em uma classificação na qual via a possibilidade de entrar no top 10.

A segunda parte do treino trouxe problemas para dois dos principais pilotos do grid: Lewis Hamilton ficou sem telemetria, mas o britânico seguiu normalmente no treino. Kimi Raikkonen, contudo, não teve a mesma sorte. O rei de Spa teve aparentemente um problema hidráulico e ficou parado no meio na pista, causando a bandeira vermelha.

Verstappen foi o segundo eliminado, desistindo de marcar tempo para preservar pneus. Como o holandês já havia trocado o seu motor, foi punido com a perda de 10 posições e largará logo à frente das McLaren.

Nico Hulkenberg fritou o pneu na primeira curva e ficou de fora do Q3, junto da surpresa Daniil Kvyat e de Marcus Ericsson.

Nas primeiras tentativas, Rosberg cometeu um erro e foi mais de quatro décimos mais lento que Hamilton. Massa e Bottas, com vantagem para o finlandês, se colocaram logo atrás das Mercedes, com RIcciardo em quinto. Vettel e as Lotus fizeram suas primeiras tentativas com pneus usados e completaram o top 8. Já Sainz e Perez optaram por fazer apenas uma volta lançada.

O mexicano acabou sendo uma das surpresas da parte final do treino, conquistando a quinta colocação com a Force India. Romain Grosjean também foi bem com a Lotus e fez o quarto tempo, mas largará nono por ter trocado o câmbio. Por outro lado, Vettel ficou devendo e larga apenas em oitavo lugar.

Confira os dez primeiros colocados: 1. Lewis Hamilton ING Mercedes-Mercedes 1m 47.197s , 2. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes 1m 47.655s , 3. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes 1m 48.537s, 4. Sergio Perez MEX Force India-Mercedes 1m 48.599s, 5. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-Renault 1m 48.639s, 6. Felipe Massa BRA Williams-Mercedes 1m 48.685s, 7. Pastor Maldonado VEN Lotus-Mercedes 1m 48.754s, 8. Sebastian Vettel ALE Ferrari-Ferrari 1m 48.825s , . Romain Grosjean FRA Lotus-Mercedes 1m 48.561s e
10. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Renault 1m 49.771s.


Desapontado

Nico Rosberg promete ir para o ataque


Depois de perder para o companheiro Lewis Hamilton pela décima vez em onze classificações disputadas até aqui, restou a Nico Rosberg se resignar com o segundo lugar no GP da Bélgica. Porém, a expectativa pela estreia do novo procedimento de largada e as características da pista de Spa-Francorchamps dão esperança para o alemão reverter o quadro na corrida.

"É desapontador. Eu perdi-me um pouco na última sessão de treinos livres, mas depois conseguimos voltar ao melhor acerto e tenho de agradecer a equipa por isso. O carro estava muito bem equilibrado mas, no final, Lewis estava mais rápido e eu não tinha aqueles décimos extra no meu bolso para batê-lo", reconheceu o vice-líder, que está a 21 pontos de Hamilton na tabela.

Hamilton também se mostrou consciente de que as cinco primeiras curvas representam um perigo real para a sua vitória na corrida.
Em Spa, tradicionalmente há dois grandes pontos de ultrapassagem: logo na primeira curva e na chicane após a longa recta, na curva cinco.

"Estou muito feliz com a performance do carro", comemorou o líder do campeonato. "A sensação é óptima. É um circuito em que, se o equilíbrio é bom, é óptimo de pilotar. Estou muito feliz com hoje, a pole era a meta do dia. Nico estava muito próximo e minhas duas voltas foram as melhores que fiz em todo o final de semana. Sabemos que a corrida é diferente é outra coisa e temos de trabalhar para sermos primeiros após a curva 5."

Hamilton, que perdeu a primeira posição nos metros iniciais das últimas três provas devido a largadas ruins, se mostrou confiante de que o mesmo não acontecerá neste domingo, quando estreia um procedimento de largada que impede a interferência dos engenheiros.

"A equipa fez muitas análises e estivemos na fábrica treinando. Estamos o mais preparados possíveis e nos sentimos relativamente confortáveis. Será o mesmo para todos e espero que o novo procedimento traga largadas emocionantes para as corridas."