Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton pode ser coroado no GP Mxico

26 de Outubro, 2019

Com 64 pontos de vantagem para Bottas, Hamilton precisa somar 14 a mais que o companheiro para garantir o ttulo

Fotografia: DR

Neste fim de semana, a Fórmula 1 desembarcou na América para o GP do México, 18ª etapa da temporada 2019 da categoria máxima do automobilismo mundial. E a corrida de amanhã pode coroar o hexacampeonato de Lewis Hamilton, britânico da Mercedes.

O líder do campeonato precisa de uma combinação de resultados para levar a taça, mas o seu companheiro finlandês Valtteri Bottas ainda sonha com o título e a Ferrari deve vir forte, com mais um capítulo da batalha interna entre o monegasco Charles Leclerc e o alemão Sebastian Vettel.

Entre a luta das equipas de Maranello e a Mercedes, a Red Bull também chama a atenção, já que a fase não anda tão boa. O mesmo vale para a Renault, que foi desclassificada da prova do Japão. Tudo isso é mais em jogo no GP do México.

Com 64 pontos de vantagem para Bottas, Hamilton precisa somar 14 a mais que o companheiro para garantir o título, pois dessa forma alcançaria 78 de vantagem, mesma pontuação que o finlandês alcançaria se vencesse as três provas finais. Já que o quarto colocado pode somar no máximo 13 pontos em uma corrida, sendo 12 da posição de chegada e mais um se fizer a melhor  volta. Hamilton precisa, obrigatoriamente, terminar a corrida entre os três primeiros. 

Se o hexa de Hamilton está em jogo, o sonho de levantar o caneco por parte de Bottas também é um dos aspectos em disputa no Hermanos Rodríguez. Tendo em vista as informações acima, é pouco provável que o finlandês tire a taça das mãos do companheiro. Entretanto, o prazer de postergar o título do britânico pode ser um factor motivacional para Bottas, que \'ressurgiu\' ao vencer no Japão. O seu último triunfo fora no fim de Abril, no longínquo GP do Azerbaijão.

Embora os holofotes estejam sobre a Mercedes pelo possível título de Hamilton, a Ferrari é tida como favorita, considerando as longas rectas do Hermanos Rodríguez. Que o carro vermelho vem bem não é segredo, mas a dupla de pilotos de Maranello tem se mostrado de difícil controle nas últimas corridas e a rivalidade interna é cada vez maior. Leclerc levou à pior em relação a Vettel no Japão, mas continua à frente na tabela. Vamos ver o que acontece neste fim de semana.

Ao passo que a Ferrari é considerada o palpite certo no México, a Red Bull não vem sendo digna da confiança dos apostadores nas últimas etapas. Nem no Japão, casa da Honda, que fornece motores para a equipa austríaca, o pódio veio para a RBR. É verdade que Max Verstappen acabou prejudicado em batida com Leclerc, que acabou até punido em Suzuka. De todo modo, o holandês precisa voltar a bater os rivais vermelhos caso, queira terminar o ano no top-3 entre os pilotos.