Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton pode ser campeo em Austin

Altino Viera Dias - 08 de Outubro, 2018

Piloto britnico est cada vez mais prximo do ttulo mundial

Fotografia: DR

Depois do Grande Prémio da Rússia, os motores voltaram a roncar na terra do sol nascente, “Japão”, que fascinou os amantes do desporto automobilístico e não só, com a beleza natural, cultura ancestral e modernidade deslumbrante. O britânico Lewis Hamilton venceu ontem a corrida, de maneira tranquila e está agora com “as duas mãos no título.”
No circuito de Suzuka, os Mercedes (Lewis Hamilton e Valtteri Bottas) arrancaram bem e fizeram um tampão aos carros da Red Bull (Max Verstappen) e da Ferrari (Kimi Raikkonen), Sebastian Vettel da Ferrari também teve um bom desempenho, arrancou da zona suja da pista, fez uma série de ultrapassagens mesmo a largar da 9ª posição, num circuito de difíceis ultrapassagens.
Os  pontos negativos da corrida foram os toques de Max a Kimi, o que custou uma penalização de cinco segundos ao primeiro, o de  Charles Leclerc a Kevin Magnussen, que causou um furo no pneu traseiro deste, o “Safety Car” virtual e a colisão de Vettel e Verstappen fez o primeiro descer para a 18ª posição, mas o alemão fez grande recuperação e terminou em 6º lugar.
No Japão, Sebastian Vettel, infelizmente, não deu continuidade à vantagem alemã de 11 vitórias, contra as oito  britânicas, pois, com a vitória de Hamilton, no GP de Suzuka, Vettel está num jejum que  leva cinco Grandes Prémios.
Entretanto, Lewis está a aproveitar a melhor maneira os desaires da Ferrari. No Japão, o piloto britânico não só aumentou a vantagem de 50 para 67 pontos de diferença entre ele e Sebastian, como reduziu a diferença de vitórias dos  alemães para duas. Os alemães somam 11, contra nove  inglesas. Agora, o britânico  superou o alemão, já que este mantém as quatro e Hamilton fez cinco, uma a mais que Vettel nos Grandes Prémios do Japão. Hamilton teve um fim-de-semana brilhante, fez a pole e venceu a corrida.
Se as contas estavam apertadas para Vettel, agora pioraram, Hamilton além de não precisar de vencer nenhuma corrida, só necessita de sair em terceiro lugar nas quatro que faltam (Estados Unidos da América, Brasil, México e Abu Dhabi), para sagrar-se campeão do mundo de 2018.
Depois de Suzuka, segue-se o Grande Prémio de Austin, a realizar-se nos Estados Unidos da América,  Lewis Hamilton vai à América não só para conservar a vantagem, também para garantir o título antecipadamente, pois, se  vencer e algo de errado acontecer a  Vettel (como ficar abaixo do terceiro lugar ou desistir), Hamilton pode sagrar-se campeão, antes das três últimas corridas que faltam (Brasil, México e Abu Dhabi).
Lewis Hamilton  e a Mercedes têm sido intocáveis, venceram em 2014, 2015, 2016 e 2017. Isso, vai obrigar a equipa Ferrari a redobrar o seu trabalho, a tentar vencer as quatro últimas corridas e a rezar para a Mercedes não pontuar, pelo menos em três, para relançar o campeonato. Uma hipótese difícil, mas não impossível.