Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton triunfante no grande prémio da Rússia

12 de Outubro, 2015

Hamilton, triunfante , grande, prémio

Fotografia: AFP

Muito fácil. Assim se pode caracterizar a vitória de Lewis Hamilton, ontem, no circuito de Sochi para o Grande Prémio da Rússia. O piloto britânico teve caminho livre após um problema do companheiro Nico Rosberg e venceu pela 42ª vez na sua carreira na Fórmula 1. Com a vitória, Lewis Hamilton supera em número o seu ídolo, o tricampeão mundial Ayrton Senna e aproxima-se de outros lendários como Alain Prost.

A volta cinco decidiu a corrida. Depois de se defender bem de Lewis Hamilton na largada, Nico Rosberg teve problemas no acelerador e não conseguiu segurar a pressão do companheiro e de Valtteri Bottas. Na intenção de consertar a avaria no carro, o alemão foi ao pits. Devido à gravidade, foi obrigado a abandonar a corrida em que partiu como pole position.

Sebastian Vettel aproveitou de uma melhor estratégia para ganhar o lugar no meio do pódio de Valtteri Bottas. Depois dos pilotos da Mercedes, o alemão da Ferrari é o que tem mais presenças nos pódios da presente época. O finlandês da Williams, Bottas, teve de lutar com Sérgio Perez pelo terceiro lugar, após o mexicano ter parado antes. Valtteri Bottas ultrapassou-o na penúltima volta com direito de sobra a Kimi Raikkonen. Na última volta, o finlandês da Ferrari (Kimi) bateu no compatriota da Williams (Bottas) e tirou-o da corrida. Sérgio Perez subiu ao pódio.

A organização está a processar a análise do acidente. Se for culpado pelo acidente, Kimi Raikkonen vai ser sancionado, o que pode beneficiar outros pilotos na classificação final do Grande Prémio da Rússia. Fernando Alonso, da McLaren-Honda, sofreu também penalização por infracão. Felipe Massa fez uma corrida de recuperação. O piloto da Williams largou da 15ª posição e conseguiu terminar em quarto lugar.

A estratégia da equipa foi fazer uma corrida constante. Outro brasileiro, Felipe Nasr, terminou a prova em sétimo lugar, depois de largar em 12º lugar. O piloto da Sauber chegou a ocupar o segundo lugar, antes de parar nas boxes.

A CORRIDA

Na largada, Nico Rosberg conseguiu defender-se bem de Lewis Hamilton. Valtteri Bottas atacou Hamilton, mas foi superado assim como Vettel por Kimi Raikkonen. Mais atrás, Hulkenberg rodou sozinho na curva 2 e foi acertado por Ericsson. Os dois abandonaram e trouxeram o Safety Car à pista.
Com as bandeiras verdes, Bottas passou Kimi Raikkonen e ocupou o terceiro lugar. O top-10 era Rosberg, Hamilton, Bottas, Raikkonen, Vettel, Perez, Kvyat, Ricciardo, Nasr e Button.

Momentos depois, Nico Rosberg passou a reclamar de problemas de acelerador na volta 5. Na volta seguinte, perdeu a posição para Lewis Hamilton e Valtteri Bottas. O alemão foi aos boxes tentar consertar a avaria e foi forçado a abandonar. Na volta 13, Grosjean rodou e bateu forte na curva 4. Outra intervenção do Safety Car foi necessária devido aos pedaços que ficaram na pista. Após a bandeira verde, Vettel passou por Raikkonen na curva 2. O finlandês cortou a curva e manteve o lugar ao devolver a posição em seguida para não ser punido.

O top-10 era Hamilton, Bottas, Vettel, Raikkonen, Kvyat, Nasr, Massa, Perez, Maldonado e Ricciardo. O australiano e o mexicano haviam parado com SC. Na volta 27, Bottas era pressionado por Vettel e foi o primeiro dos líderes a ir aos pits. O finlandês ficou preso no tráfego mais atrás na grelha e foi presa fácil para Sebastian Vettel, que entrou nos pits na volta 34 e saiu à frente. Quase perdeu também a posição para Kimi Raikkonen. Na volta 40, com os pit stops feitos, Lewis Hamilton era o primeiro com Vettel, Perez, Ricciardo, Bottas, Raikkonen, Sainz, Kvyat, Massa e Nasr no top-10.
A próxima corrida acontece no dia 25 de Outubro, em Austin nos Estados Unidos da América.

EM SOCHI
Líder do mundial
pede mudanças


O Grupo de Estratégia da F1 procura meios de alterar o final de semana da Fórmula 1 para torná-lo um produto mais atraente aos admiradores. O bicampeão Lewis Hamilton disse ser aberto a mudanças. "Tem sido a mesma quinta-feira, sexta-feira, maior parte do sábado e domingo em nove anos de competição. A única excepção é o treino de classificação, que mudou um pouco. Mas de forma geral, o formato é exactamente o mesmo", disse.

O líder do campeonato mundial assegurou que desconhece os caminhos por que se deve seguir para dar a solução a monotonia. "Não sei qual é a solução. Qualquer um de nós, poderia dar alguma ideia, e 99 por cento delas poderiam não ser tão boas. Contudo, podemos ter um "super final de semana" e o próximo seria diferente, com alternância nas posições da grelha, algo assim", afirmou.Hamilton disse que "seria muito bom", mas não sabe "se algo assim iria acontecer, pois são apenas boatos".

CARLOSSAINJR
O “herói” do circuito

Depois de sofrer acidente nos treinos livres de sábado, Carlos Sainz Jr. foi a principal atracção da equipa Sauber. O piloto espanhol abandonou após 47 voltas o Grande Prémio da Rússia disputada ontem no circuito de Sochi. Nem mesmo as dores nas costas, que se queixou um dia antes, impediram-no de correr.

A presença de Carlos Sainz Jr. na grelha de partida de Sochi foi autorizada pela FIA, após passar por exames que descartaram qualquer lesão. A equipa médica, que atendeu Sainz, também o autorizou a correr. Horas depois da liberalização do hospital, Carlos Sainz agradeceu o apoio dos fiscais da prova e da equipa médica nas redes sociais. O piloto postou uma mensagem no Twitter a confirmar a saída do hospital, apesar de sentir as costas e pescoço doloridos.

"Estou bem. Não foi nada, no fim. Foi apenas um susto. Um grande susto, nada mais que isso. Quero que saibam que estou consciente o tempo todo", disse em mensagem para a Spanish TV. Carlos Sains Jr. disse que tentou falar com a equipa, via rádio, debaixo das barreiras, mas não podiam escutar-lhe.

O silêncio levou-o a estar preocupado, "pois as pessoas poderiam pensar que havia acontecido algo de mais grave do que realmente foi".
Carlos Sainz Jr. é tão valente, que o nome de "herói" lhe fica bem. Depois de forte batida, com carro destruído, conseguiu oferecer pontos à equipa.