Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton vence e adia decisão

15 de Novembro, 2016

Lewis Hamilton acredita na conquista do título mundial

Fotografia: AFP

Muita chuva, duas paralisações, vaias do público e o título de 2016 da Fórmula 1 ainda está em disputa. Num dia que podia terminar com festa para Nico Rosberg e Felipe Massa, a vitória de Lewis Hamilton numa prova tumultuada e encerrada pelo limite de tempo,  adiou a decisão para Abu Dhabi.

Favorecido pelas bandeiras vermelhas e muitas voltas, devido o safety -car, o britânico mal foi ameaçado por Rosberg, que terminou em segundo. No seu adeus, Massa não esteve bem, bateu e saiu da pista a chorar, que produziu a cena mais bonita da tarde ao chegar ao pit- lane, aplaudido por mecânicos de todas as equipas.

O público, como em todo o fim de semana, aplaudiu e apoiou o piloto da Williams, que disse adeus à Fórmula 1, após 14 temporadas. Mas quem foi a Interlagos, não ficou exactamente feliz com o que viu, e não por causa de Massa.A cautela da FIA, que exibiu duas bandeiras vermelhas, por conta da chuva, tirou a paciência aos adeptos, que vaiou muito durante mais de 40 minutos em que os pilotos ficaram recolhidos nas boxes.

Quando a corrida foi reiniciada, as disputas foram menos intensas do que podiam, com seguidos acidentes, a forçar a entrada do safety - car. Favorecido por isso, Hamilton liderou de ponta a ponta e chegou a 355, contra 367 do ainda líder Rosberg. Para ser campeã em Abu Dhabi, última corrida do ano, ao alemão precisa só de um terceiro lugar, nos Emirados Árabes.

A dobradinha foi um prémio à cautela da Mercedes, que em nenhum momento quis  arriscar e deixou toda a acção do pelotão de frente para Verstappen, da Red Bull.O holandês largou em quarto, produziu todas as melhores ultrapassagens da tarde, e foi premiado com um belo terceiro lugar, conquistado no fim em uma bela disputa com Sérgio Perez. Felipe Nasr, em sua melhor prova no ano, terminou em nona posição, um desempenho excelente para quem largou na última colocação, e ainda luta para estar na grelha em 2017.

"Mais do que isso, eu não deixei de acreditar. No Brasil é uma oportunidade com o clima assim, eu sabia que ia  manter o carro na pista. A equipa fez o trabalho completo e mais uma vez chegou para mim eu soube aproveitar", comentou o piloto da Sauber, em entrevista à Rede Globo. O Alonso põe pressão toda . Eu tinha uma distância suficiente. Eu trouxe no limite. Mas é isso, eu mantive meu foco, meu objectivo e acreditei até o final. Eu consegui aproveitar a oportunidade mostrei para todo mundo o motivo que eu vim aqui. Quero continuar na Fórmula-1", completou.

Reconhecimento
Lauda exalta piloto holandês Verstappen


Vice -presidente não -executivo da Mercedes, Niki Lauda , classificou o GP do Brasil como incrível. Tricampeão da F1 exaltou actuação de Max Verstappen, e avaliou que o piloto da Red Bull mostrou ao mundo do que é capaz.Niki Lauda rendeu -se aos encantos do GP do Brasil. No último domingo (13), logo após a agitação da bandeira em Interlagos, o dirigente da Mercedes classificou a etapa de Interlagos como “incrível de assistir”.

 Além de  mostrar-se  satisfeito com a actuação de Lewis Hamilton e Nico Rosberg, que conquistaram mais uma dobradinha, desta vez com o britânico a puxar a fila, Lauda também exaltou a prova de recuperação de Max Verstappen.O jovem holandês foi um dos principais destaques da corrida em São Paulo. Num domingo de muita chuva, Max ficou na terceira posição de Kimi Räikkönen, tão logo a corrida começou  após um período de safety-car, mas teve sua performance tolhida por usar pneus intermediários,  contra os da chuva pesada dos demais.

Depois de uma segunda intervenção do carro de segurança, foi Rosberg quem tornou-se presa do piloto da Red Bull, com uma bonita ultrapassagem por fora na Curva do Sol. A equipa dos energéticos voltou a insistir nos pneus intermediários, levou o jovem piloto para o fundo do pelotão. Embalado, Verstappen fez 11 ultrapassagens nas 16 voltas finais e conquistou o terceiro lugar.

"Esta corrida foi incrível de assistir, apesar de eu não ter entendido a largada, com o safety-car”, disse Lauda em entrevista à emissora britânica Sky Sports. “Lewis e Nico fizeram um trabalho perfeito, em primeiro e segundo. Verstappen foi excepcional, a maneira como ele passou todo mundo, então foi uma corrida interessante”, seguiu.

 Quando apontado que a recuperação do piloto da Red Bull teve relação com os pneus novos, o tricampeão rebateu, e enalteceu a actuação do jovem de 19 anos. “Mesmo assim, ele fez o trabalho. Inacreditável. A forma como ele passou todo mundo foi incrível”, elogiou. “Eu sabia que ele era bom, mas ele provou para todo mundo o que pode fazer”, concluiu.


Interlagos
Smedley lamenta
abandono de Massa


Chefe de performance da Williams, Rob Smedley, lamentou que Felipe Massa tenha terminado o último GP do Brasil de F1, sem obter um bom resultado. O dirigente afirmou que o fim de semana em Interlagos, foi uma ‘montanha-russa de emoções’.Na 14º posição, Massa lutava para entrar na zona de pontuação, quando na volta 49, perdeu o controlo na Curva do Café, e bateu na entrada das boxes. Felipe deixou o carro e foi a caminhar pelo lado de dentro da entrada da pista. Ovacionado pelos adeptos, o piloto também recebeu um emocionante tributo das equipas.