Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hamilton vence em Silverstone

16 de Julho, 2017

Hamilton foi o mais rápido

Fotografia: AFP

Lewis Hamilton é o vencedor do Grande Prémio da Inglaterra de 2017. Ontem, o britânico da Mercedes largou da pole e não foi ameaçado durante toda a prova, vencendo com facilidade e diminuindo a diferença para Sebastian Vettel no Mundial de Pilotos.

O alemão da Ferrari teve problemas na última volta e perdeu o seu lugar no pódio, completando a prova em sétimo e chegando a 177 pontos, um a mais do que o adversário. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, chegou na décima posição.

Nas duas voltas finais, parecia que o pódio havia caído no colo de Vettel depois que Kimi Raikkonen, o seu companheiro de Ferrari, teve problemas com o pneu dianteiro direito. Mas o pneu dianteiro esquerdo do alemão estourou, forçando parada nas boxes.

Com isso, Valtteri Bottas, da Merecedes, superou os dois e ficou com a segunda colocação, com Raikkonen completando o pódio.

Com o encerramento do GP da Inglaterra, chega ao fim a primeira metade da temporada 2017. Os pilotos agora têm pela frente o GP da Hungria, que será disputado dia 30/7, antes da pausa para as férias. Depois, a próxima corrida é o GP da Bélgica, que acontece somente no dia 27.

Hamilton conserva a liderança na largada; Verstappen aparece na frente de Vettel.

Quando os carros se alinharam na grelha, Max Verstappen avisou a Sebatian Vettel que o carro do alemão estava soltando fumaça. O holandês conseguiu superar o alemão logo nas primeiras curvas, derrubando-o para o quarto lugar. Lewis Hamilton largou bem e abriu vantagem tranquilamente na primeira posição. Massa também iniciou de maneira positiva, ganhando três posições.

Logo no início da prova, Daniil Kvyat e Carlos Sainz se envolveram em acidente que tirou a dupla da Toro Rosso da briga por pontos. A presença dos carros na área de escape fez com que a organização decidisse mandar o safety car para a pista, acabando com a vantagem de Hamilton na ponta. Mas o britânico não teve dificuldades para manter a liderança no reinício da prova. O piloto da Mercedes não foi ameaçado durante toda a corrida, vencendo com facilidade.

O duelo que mais empolgou o público na primeira parte da corrida foi entre Verstappen e Vettel. Desde que o holandês ganhou a posição na primeira volta, o alemão passou a persegui-lo. Na 14ª volta, o piloto da Ferrari chegou a jogar para fora do traçado o adversário, que respondeu na mesma moeda. A ultrapassagem, no entanto, não foi na pista, e sim na 20ª volta, na primeira rodada de pit stops, após problema na troca de pneus nos boxes da Red Bull.

Na parte final da corrida, Vettel protagonizou mais uma briga por posição. Na terceira colocação, o competidor foi atacado por Valtteri Bottas, da Mercedes, em disputa que também interessava ao companheiro de equipa Lewis Hamilton, que tenta perseguir o alemão no Mundial de Pilotos. A investida deu certo, já que o finlandês garantiu sua posição no pódio e derrubou o adversário para o quarto lugar na corrida. Na penúltima volta, Kimi Raikkonen, que estava em segundo, teve problema na roda dianteira direita e foi superado pelos dois.

Vettel, no entanto, também teve problemas, perdendo seu lugar no pódio. Um problema na roda dianteira esquerda forçou nova parada nos boxes, derrubando o alemão para a sétima colocação. Melhor para Raikkonen, que retomou a terceira posição e garantiu lugar nos boxes.

Daniel Ricciardo teve de largar da 19ª e penúltima colocação após trocar de câmbio e sofrer acidente que encerrou sua participação no treino classificatório ainda no Q1. O piloto australiano fez grande corrida de recuperação e terminou a corrida na quinta colocação. Massa, que largou em 14º, também se recuperou bem e buscou a décima colocação, conseguindo pontuar.


Andamento
Kimi Räikkönen 
reconhece 
falta de ritmo


Kimi Räikkönen não saiu satisfeito com seu pódio no GP da Inglaterra neste domingo (16). Após a prova em Silverstone, o finlandês reconheceu que não tinha ritmo para desafiar a Mercedes, e ainda disse que o problema em seu pneu dianteiro esquerdo a duas voltas do final foi falta de sorte.

Kimi Räikkönen conseguiu um pódio no GP da Inglaterra deste domingo (16), mas admitiu não ter ficado feliz com o resultado. Na prova em Silverstone, o titular da Ferrari reconheceu que não tinha ritmo suficiente para desafiar a Mercedes e lamentou o problema com seu pneu nas voltas finais.

O finlandês largou da segunda posição durante boa parte da disputa se manteve na posição, mesmo não conseguindo ameaçar a liderança de Lewis Hamilton. Com dois giros para o fim, entretanto, acabou sofrendo um problema com seu pneu e teve que fazer uma parada extra, vendo Valtteri Bottas assumir o segundo posto.

Ao falar sobre a corrida, o número 7  lamentou a falta de sorte e de velocidade. “Durante todo o final de semana tivemos alguns lugares que eram mais difíceis para nós. Eu tentei acompanhar Lewis, tentei diminuir a diferença, mas não tínhamos ritmo suficiente. Fizemos uma largada decente, mas depois que ficamos atrás dele não tínhamos como ultrapassá-lo”, disse.

"No fim, a diferença para Bottas era ok para nós, mas então, com duas voltas para a bandeirada, o pneu não explodiu, mas a borracha se desgrudou da roda dianteira esquerda de repente, e foi muita falta de sorte”, seguiu.

“Não acredito que passei por cima de nada, tudo parecia normal antes daquilo, e com sorte voltei rápido para a pista. Infelizmente Seb teve o mesmo problema que eu mais ou menos na volta seguinte”, continuou. Kimi seguiu dizendo que a constante má sorte tem o perseguido.
“Infelizmente parece que situações de má sorte continuam nos seguindo.