Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Holands leva Sauber justia

08 de Março, 2015

Giedo Garde disse que a directora Monisha Kaltenborn deu garantias de ser piloto titular na poca corrente

Fotografia: DR

O piloto holandês, Giedo van der Garde, accionou a justiça australiana contra a Sauber, na tentativa de conseguir uma vaga na grelha na primeira etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1, no Grande Prémio da Austrália, marcado para 15 de Março. O piloto tem audiência de urgência marcada para amanhã na Suprema Corte do Estado de Vitória, onde fica Melbourne, palco da abertura da época, de acordo com informações da imprensa australiana.

Piloto suplente no ano passado, o holandês alega que tinha acordado com a Sauber que seria titular. A confirmação tinha recebida a 28 de Junho de 2014. No entanto, a equipa suíça nomeou o sueco Marcus Ericsson e o brasileiro Felipe Nasr como titulares no fim de 2014 e deixou  Van der Garde, de fora.

“No começo de Novembro de 2014, Van der Garde foi informado pela directora-executiva da Sauber, Monisha Kaltenborn, que as duas vagas tinham sido entregues para outros pilotos e que, consequentemente, Van der Garde não tinha lugar como piloto na equipa em 2015. O réu recebeu ordens para não tomar nenhuma atitude, com o efeito de impedir Van der Garde do seu direito de correr em 2015, como um dos dois pilotos titulares da Sauber", dizem os documentos entregues à justiça pelos advogados do piloto.

EQUIPA SAUBER
MANTEM AS MEDIDAS

Com o processo movido pelo piloto holandês Giedo van der Garde, para conseguir uma vaga no Grande Prémio da Austrália, a Sauber emitiu uma nota a afirmar que vai fazer tudo o que for necessário para manter o plano inicial, com o sueco Marcus Ericsson e o brasileiro Felipe Nasr como titulares.

A equipa anunciou no fim do ano, que tinha a formação composta por Ericsson e Nasr, com Raffaele Marciello, como suplente.

“Como o julgamento ainda não aconteceu, seria inapropriado comentar em detalhes específicos. Vamos tomar todas as medidas necessárias para proteger a nossa empresa e os seus interesses. O ano passado foi difícil para nós  e estamos plenamente focados em colocar as coisas no lugar em 2015, para garantir os melhores resultados para os fãs da F-1”, declarou a directora executiva da equipa, Monisha Kalternborn. Inicialmente, o holandês accionou a justiça suíça e conseguiu um parecer favorável no Instituto de Arbitragem. A Sauber diz que a decisão não é definitiva. Agora, Van der Garde tenta apelar para os australianos para estar na grelha em Melbourne, no dia 15 de Março.