Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Huambo acolhe zonais Norte e Sul

Rosa Napoleão - 01 de Agosto, 2016

Gestores da Federação e das Associações provinciais analisam o balanço de actividades

Fotografia: Nuno Flash

A província do Huambo acolhe hoje as disputas do Campeonato das Zonas Norte e Sul de Taekwondo. O evento da Federação Angolana da modalidade conta com a participação das equipas de Moxico, Luanda, Cuando Cubango, Malange, Cuanza Sul e Benguela.

Para além de apurar os atletas para a competição nacional, a competição visa avivar, entrosar e estimular os atletas e outros jovens a prática da modalidade, segundo o presidente da Federação Angolana de Taekwondo, Carlos Mupei.

"Escolhemos esta província, porque desejamos um crescimento no número de praticantes nesta região, para além de darmos rodagem competitiva. Sabemos que os atletas trabalham durante toda a época e competem muito pouco. Isso não é saudável para o nível de competitividade que se procura", justificou.

Quanto à organização do evento, o dirigente garante que tudo está a correr como se previa. A Federação garante a alimentação e a transportação dos atletas está a cargo das próprias equipas. A hospedagem das delegações conta com o apoio do governo da província. 

A par disso, uma reunião de encerramento de mandatos dos corpos gerentes da Federação é realizada hoje, às 10 horas, no Huambo. Para participar do acto estão presentes os membros federativos, associados provinciais e técnicos. O Jornal dos Desportos apurou que a actual direcção vai concorrer à reeleição para o ciclo olímpico 2016-2020. Até ontem, não havia alguma lista para as eleições previstas para Setembro.

No campo organizacional, a direcção de Carlos Mupei cumpriu o calendário de actividades da época 2016. Os campeonatos nacionais, Taça e torneios de Conselhos Regionais foram realizados. No capítulo de formação, o órgão amestrou os núcleos provinciais do Cuando Cubando, Waco Cungo e Cuanza Sul; promoveu e realizou formação para árbitros nacionais nas províncias do Huambo, Luanda e Cuanza Sul; formação de treinadores internacionais, bem como o cadastramento de mais de 15 atletas com cinturões negros.