Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Huambo domina Campeonato Nacional

05 de Abril, 2017

A prova inserida nas comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz e da Reconciliação nacional, foi marcada pela desistência

Fotografia: Jornal dos Desportos

A província do Huambo foi a vencedora do XII Campeonato Nacional de atletismo em \"Corta-Mato\" na classe masculina para atletas paralímpicos, realizado ontem, em Ndalatando, Cuanza Norte, ao arrebatar um total de três medalhas de ouro e uma de prata.  Em segundo lugar na mesma categoria sagrou-se a província do Bié com uma medalha de ouro, uma de bronze e uma de prata, seguida da Huíla com igual número de medalhas de ouro e bronze.

Na classe feminina, em primeiro lugar sagrou-se a província da Huíla quedando-se nas posições imediatas as províncias do Uíge e Luanda:

Na prova em que participaram 74 atletas paralímpicos, dos quais 55 masculinos e 19 femininos, foram igualmente classificadas diversas classes individualmente, tendo sagrado vencedor na categoria de T-11, em masculino, na corrida dos 10 quilómetros, João Feliciano da província do Bié, com o tempo de 43 minutos e um segundo. Federico Bento, da província de Benguela, com o registo de 43 minutos e 54 segundos, foi o segundo classificado da mesma categoria. Já Zinho Sambo, da província de Luanda, com 47 minutos e 37 segundos, quedou-se no terceiro posto da mesma categoria.

Na categoria auditiva, Filipe Malungo, da província do Huambo, com 33 minutos e 49 segundos ficou na primeira posição, ao passo que Adolfo Sumbuando, da província do Bié, com 34 minutos e 13 segundos e Pedro Samuel, da província da Huíla, com 35 minutos e 36 segundos, classificaram-se em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Na prova individual foram também classificados diversos atletas das categorias de visuais, auditivas, T -47, 46 T-38, T-37, T-36, T 20, T13, T-12, e T-11 quer na classe masculino como no feminino.

No final da competição, o coordenar da prova, José Manuel, considerou de positiva a realização do XII Campeonato Nacional de Atletismo em Corta-Mato na província do Cuanza Norte, sobretudo pelas condições colocadas a disposição da organização, quer de alojamento tanto da própria pista para a competição. A prova foi disputada num percurso de 10 quilómetros para os atletas seniores s masculinos e oito para os femininos.

Para os juniores foram reservados oito quilómetros paras os masculinos e seis para os femininos, ao passo que para os juvenis foram disputados seis quilómetros para os masculinos e quatro para os femininos.

Frisou que o Comité Paralímpico teve nessa edição uma prova bastante concorrida e com atletas que dignificaram o certame que não registou problemas de realce e que contou com o apoio do público local.

Considerou que apesar da paralisação da prova durante dois anos, tem havido uma evolução por parte dos atletas com o surgimento de novos talentos, lamentando apenas a redução do número de mulheres que aderem ao Comité Paralímpico na condição de portadoras de deficiências para participarem em diversas provas.

Participaram no campeonato organizado pelo Comité Paralímpico Angolano em parceria com o governo da província, atletas paralímpicos das províncias do Cuanza Norte, Uíge, Bengo, Zaire, Luanda, Huambo, Benguela, Huíla, Bié, Cuando Cubango, Cuanza Sul e Namibe.

A prova inserida nas comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz e da Reconciliação nacional, foi marcada pela desistência das províncias do Moxico e de Malanje, a primeira por razões injustificadas e a segunda por incumprimento das normas que regem a modalidade.