Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hula almeja lugares de pdio nos nacionais

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 12 de Agosto, 2019

Fotografia: Jornal dos Desportos

Subir ao pódio nos escalões de sub-10, 11, 12 e 13 é o objectivo predominante no seio dos atletas huilanos, participantes na II edição da Taça João Nogueira e nos Campeonatos Nacionais de Ténis em masculino e feminino, eventos que decorrem a partir de 14 a 20 do corrente mês, na capital do país, Luanda.
Para essas provas, foram apurados, durante o campeonato provincial de ténis realizado há dias na cidade do Lubango, 4 atletas, sendo dois masculinos e duas femininas num universo de 65 participantes, em representação do Clube Desportivo da Huíla, Sporting Clube do Lubango e Águias do Calumbiro.
 Para o efeito, Francisco Dambuca (sub-13), José Prego (sub-12) e Paula Chipiquita (sub-11), todos do Clube Desportivo da Huíla e Odeth Jorge (sub-10), do Sporting Clube do Lubango, terão a árdua missão de representar a província condignamente.
 Juka Fernandes, presidente da Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla (APDIH), garantiu que, apesar de estar a procura ainda de apoios para transportação, os atletas estão extremamente motivados para competir no nacional de ténis de campo.
 “Embora as modalidades consideradas pobres, segundo se diz, debaterem-se com a falta de apoios, queremos mostrar ao país que o ténis de campo na província da Huíla é uma realidade”, disse.
 O dirigente assegurou que, nos próximos tempos, a modalidade na província poderá conhecer melhorias, porque estão a trabalhar na criação para breve de mais um clube de ténis e inserir também praticantes no Sport Lubango e Benfica.
 Reconheceu ter havido uma competitividade muito grande no provincial da modalidade e os atletas trabalharam o suficiente, para que estejam em boa forma desportiva na capital e competir no campeonato nacional em pé de igualdade.
 “Vamos levar meninos de sub-10, 11, 12 e 13 pertencentes as escolas de massificação da província. Mas também estamos a encontrar um pouco de dificuldades, fundamentalmente nas raquetes”, lamentou.
Referiu que quando as raquetes atingem um certo nível devem ser trocadas. Por isso, vão tentar superar aos poucos e criar condições, para se conseguir adquirir melhores raquetes e bolas de qualidade.
 Juka Fernandes afirmou que continua a trabalhar com os clubes da província, para ver se conseguem dar o apoio necessário para transportação dos atletas, com vista a marcar presença nestes eventos.
 Destacou, que um dos grandes objectivos com a participação dos huilanos no nacional, é estar no pódio na II edição da Taça João Nogueira (que decorre nos dias 14 e 15 deste mês) e os nacionais da modalidade, a disputar-se de 16 a 20 do corrente mês, fundamentalmente nos escalões de massificação.
 Neste últimos dias, os atletas estão a trabalhar para superar as grandes dificuldades, concernentes a batida da esquerda e os serviços. “Nesta vertente encontramos muitas dificuldades”, reconheceu Juka Fernandes.
 De acordo com a circular vinda da Federação Angolana de Ténis, distribuídas as associações provinciais a que o jornal dos Desportos teve acesso, a Taça João Nogueira e os nacionais serão realizados em grupos, apurando-se os dois melhores do grupo para a fase seguinte e haverá igualmente, pela primeira vez, nos nacionais jogos de pares.
O documento cita que “é da responsabilidade dos atletas individuais e clubes a deslocação, alimentação e alojamento no local do evento”.