Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Huíla vai implementar Liga

Gaud?ncio Hamelay , No Lubango - 03 de Março, 2017

Organização da Liga de taekwondó chega à província da Huíla.

Fotografia: José Cola

A partir do mês de Abril, os atletas de diferentes academias das terras altas da Chela vão competir todos os finais de semana para melhorar as performances competitivas. A criação da Liga vai proporcionar maior dinâmica à prática da modalidade.

A definição da implementação da Liga vai ser tomada em reunião que acontece amanhã com a presença de todos os treinadores cadastrados na Associação Provincial de Taekwondó da Huíla. Os atletas vão tomar contacto com o dossier num evento a anunciar oportunamente.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o presidente do Conselho Jurídico da Associação Provincial de Taekwondó da Huila, Simão Sumbelelo, esclareceu que \"em situação normal, os atletas participam em 15 combates em dois dias\". Em Angola, \"os atletas limitam-se a participar dos campeonatos provinciais e nacionais\", com média de três ou dois combates por competição.

O responsável realça que chegou o momento de uniformizar a potenciação dos atletas huilanos para justificarem a exibição dos títulos de campeão provincial ou nacional. A implementação da Liga vai proporcionar \"mais combates que enriquecem os níveis competitivos\".  Assim, para a inversão da situação, a Associação provincial da Huila vai promover sete a oito provas mensais para além de outras ligadas a efemérides. Os campeonatos provinciais são realizadas fora do programa da Liga.

CUSTOS DE ORGANIZAÇÃO

Contrariamente à Associação Provincial de Luanda, que conta com patrocinador, a da Huíla não dispõe de recursos financeiros para suportar os custos de realização e de organização da Liga. Cabe aos atletas suportar as despesas.

O valor arrecadado vai ser distribuído para prémios dos três primeiros classificados de cada categoria.  Os valores de participação ainda não estão definidos. Simão Sumbelelo assegurou que setenta por cento do valor arrecadado vai para os prémios individuais e trinta por cento é destinado aos prémios colectivos.

\"É a forma encontrada para arrecadar fundos a fim de incentivar os praticantes de taekwondó\", disse.

A Associação Provincial da Huíla de Taekwondó controla 468 atletas, dos quais 280 são dos escalões de juvenis e juniores. A modalidade é movimentada pelo Benfica Petróleos do Lubango, Clube Desportivo da Huíla, Sporting Clube do Lubango, Interclube da Huíla, Força Aérea Nacional, Dragões da Comuna da Arimba, Colégio Emfel e Escola 8 de Março da Tchavola.