Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hulanos ambicionam lugar no pdio

Gaudncio Hamelay-Lubango - 01 de Junho, 2019

O nico atleta da caravana, possui 13 anos

Fotografia: M.Machangongo | Edies Novembro

Os representantes da província da Huíla,  na III edição do torneio nacional de ténis de campo, em ambos os sexos, organizado pela Associação das Indústrias de Bebidas de Angola que decorre em Luanda, ambicionam subir ao pódio.
 Os tenistas Paula Tchipiquita (11 anos), Rodeth Jorge (10 anos), Anselmo Caita (11 anos) todos do Sporting Clube do Lubango e José Prego (13 anos), do Clube Desportivo da Huíla são atletas que despontam com boas qualidades e perspectivas para a modalidade, daí,  apurados ao longo da disputa do último torneio realizado em Abril, pela Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla, a fim de representarem a província, em eventos nacionais.
 Juka Fernandes, presidente de direcção da Associação Provincial dos Desportos Individuais da Huíla,  disse que vão participar com os escalões de formação, com atletas de 10 aos 11 anos. O único atleta da caravana, possui 13 anos.
 Salientou que a Huíla prefere trabalhar com os escalões de massificação,  porque dão garantias para daqui há 3 ou 4 anos se começar a pensar nos títulos nacionais,  nas categorias de sub-13, 14 e 15.
 Juka Fernandes garantiu que a província da Huíla vai estar presente no certame,  para competir em pé de igualdade com outras equipas,  que estão a levar atletas de massificação.
 “Vamos para o torneio competir em pé de igualdade com outras equipas que estão com atletas de massificação. Embora,  haja atletas de outras categorias, mas a Huíla prefere trabalhar com os escalões de massificação,  porque damos garantias para que daqui há 3 ou 4 anos começarmos a pensar nos títulos nacionais,  das categorias de sub-13, 14 e 15”, perspectivou.
 O dirigente associativo confirmou, que para marcar presença neste torneio,  vai contar com a participação de atletas das províncias de Luanda, Huíla, Benguela e Lunda - Norte, e que tiveram um apoio muito grande da organização, sobretudo da Associação de Indústrias de Bebidas de Angola que custeou os bilhetes de passagem, alimentação e alojamento.
  “Este torneio também teve um apoio muito grande da organização que custeou os bilhetes de passagem, alimentação e alojamento. Os clubes, praticamente deram apenas apoio moral. A Associação teve de suportar também alguns encargos com a alimentação durante a viagem da Huíla para Luanda e vice-versa”, sustentou.