Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Huilanos ganham experiência

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 30 de Outubro, 2015

Equipas da Huíla prometem complicar as principais equipas de voleibol nas próximas competições nacionais depois da participação no nacional em Luanda

Fotografia: Kindala Manuel

A participação dos Mistos da Huíla na XXIX edição dos campeonatos nacionais seniores de voleibol de sala, que decorre em Luanda, serviu de experiência para os atletas juniores, integrantes das equipas locais, afirmou no Lubango, o técnico Constantino Gabriel.

“Estamos satisfeitos com a presença do grupo, com a entrega dos atletas e esperamos mostrar o nosso trabalho nas próximas oportunidades”, enalteceu.

Na hora de fazer o balanço da participação das duas equipas huilanas, quando se disputa as final da competição, Constantino Gabriel rendeu-se com o potencial da província da Huíla. O especialista de voleibol justificou que os atletas regressaram a Huíla com mais experiência, fruto da boa qualidade táctica e técnica exibida nas partidas disputadas.

Gabriel justificou que, apesar do nível competitivo das equipas locais não estiverem ao de Luanda, a Huíla saiu da prova como uma forte candidata aos títulos nas próximas edições de provas nacionais.

As vitórias sobre o Progresso Sambizanga e Selecção Universitária, ambas de Luanda, são demonstrações da evolução da qualidade técnica dos atletas formados na Huíla, segundo Gabriel. Outro ponto que sustenta a sua alegria reside nas disputas equilibradas com 1º de Agosto e Petro de Luanda, duas das melhores equipas do país, bem como diante do Bangú, em que tiveram uma "derrota surpresa".

Um terceiro factor que pesou na classificação final dos Mistos da Huíla está ligada no calendário da XXIX edição dos campeonatos nacionais. As competições são disputadas numa altura em que começaram as provas escolares no ensino médio e universitário. As duas equipas foram obrigadas a abandonar as competições para que os atletas participassem das provas escolares.

"Isso complicou um pouco e sentimo-nos apertado", disse.

PRINCIPAL NOVIDADE

O footing services (serviço apeado, em tradução desportiva livre) constituiu a principal novidade que complicou os jogos dos Mistos da Huila nos campeonatos nacionais de voleibol seniores que decorrem em Luanda. A revelação foi feita por Constantino Gabriel, técnico da equipa masculina.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o treinador revelou que as equipas de Luanda usaram muito "o footing services", uma técnica que complicou a vida da linha de defesa das equipas huilanas.

"Precisamos melhorar alguns aspectos e o footing services complicou as nossas linhas de defesa. Contudo, vimos como é executada e vamos adoptar as defesas mais consentâneas para melhorar alguns aspectos", disse.

Para estar a bom nível competitivo, as equipas huilanas vão dedicar-se a um treinamento mais intensivo para contornar os efeitos da bola. O responsável disse que as equipas locais precisam de mais competições e de mais clubes adversários.

Constantino Gabriel disse que a diferença entre Luanda e Huila reside no número de clubes com prática de voleibol (capital do país) e equipas de bairros e de amigos que se juntam para jogar (Huíla).

“A Huíla precisa de clubes unidos para definir estratégias de desenvolvimento do voleibol. Precisamos encarar o nosso trabalho com mais seriedade para nos dedicar mais para os compromissos nacionais", disse.

Constantino Gabriel revelou que o voleibol na província da Huíla é amador, pois depende da vontade dos atletas e de alguns empresários que ajudam com algum material. Apesar disso, acrescentou que “novos tempos virão com coisas melhores".

"Somos angolanos e estamos acostumados a trabalhar com aquilo que temos em mão. Trabalhamos com o pouco; é o nosso foco fazer muito com a quantidade à disposição", lamentou.