Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Huilanos projectam nacional

Gaud?ncio Hamelay, no Lubango - 22 de Abril, 2017

O misto da província da Huíla já deu início aos trabalhos de preparação com vista o Campeonato Nacional de Karaté

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente de direcção da Associação Provincial de Karaté Shotokan da Huíla, Fula Florentino, confirmou que integram o misto local dez atletas dos quais cinco para representar a província na prova de kumitê (combates) e cinco em katas.

O dirigente indicou que os objectivos traçados pela direcção da associação local e os atletas de artes marciais para estas competições passa pela conquista do título de campeão nacional em kumitê e melhorar o terceiro lugar em katas obtido na edição passada.

“Estamos já a trabalhar com a pré selecção provincial para podermos ter o tempo suficiente de modos a que possamos representar condignamente a nossa província no nacional sénior masculino desta arte marcial a disputar-se no mês de Junho, em Menongue. Como a prova está próxima, começamos cedo com o trabalho de preparação porque desta vez não queremos sair mais em terceiro lugar em katas. Mas sim almejamos ascender um pouco e atingir um título melhor para a nossa arte”, asseverou.

 Com a finalidade centralizada nesta conquista, argumentou Fula Florentino, que os pré-seleccionados estão a trabalhar arduamente as técnicas fundamentais de kumitês e de katas.

 Sustentou que só o trabalho vai poder orientar e definir a posição este ano no campeonato nacional para que os karatecas huilanos possam obter um bom lugar nas provas de kumitês e de katas. 

 “Esse é o nosso objectivo, daí estarmos a trabalhar para ver o que podemos fazer até o mês de Junho. Para a selecção provincial estamos a preparar atletas para as duas vertentes: kumitê e katas”, contou.

Fula Florentino afirmou que no concernente a participação da classe feminina no nacional de artes marciais que se avizinha, a Huíla fica de fora.
 Justificou que nessas competições aparecem poucas atletas femininas porque a Federação Angolana de Karaté Shotokan promove mais eventos para os masculinos em detrimento desse género.

 Por isso, defendeu Fula Florentino a necessidade do órgão reitor da modalidade no país a ter também em atenção a organização dos campeonatos nos escalões de formação e para os seniores femininos.

“A federação promove mais eventos em seniores masculino, daí que nessa competição aparecem poucas atletas femininas porque usam mais os masculinos. Talvez é uma falha que sempre houve por parte da federação angolana de shotokan. Resta-me saber quais são os projectos e programas da nova direcção da federação para que possam inverter o actual quadro de modos a que não continuemos só a realizar campeonatos nacionais em seniores masculino, mas também englobar o sector feminino e a faixa etária infantil”, defendeu o dirigente.

 Esclareceu que para representar a selecção provincial, a associação tem juntado os melhores atletas de outras academias sobretudo o Sporting Clube do Lubango, ASA, Escorpiões da Huíla e a Escola de Sargentos.

 Acrescentou que a associação faz um misto local com a integração de karatecas de outras academias para representar a província.