Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hula entre os "reis" de Luanda

Gaudncio Hamelay, Lubango - 11 de Agosto, 2018

Fotografia: Jornal dos Desportos

Numa estratégia conjunta, as equipas da Huila pretendem destronar o Interclube, Petro de Luanda e 1º de Agosto, dos títulos nacionais que ostentam em diferentes categorias inseridas no Campeonato de Pista em atletismo a decorrer hoje e amanhã no Estádio dos Coqueiros, em Luanda. Os atletas do Clube Desportivo da Saúde, Ferroviário da Huíla e Inter da Huíla, pretendem subir ao pódio.
Desde quinta-feira em Luanda, os 38 atletas já se ambientaram ao clima. As baixas temperaturas são favoráveis às gazelas huilanas que reconhecem o poderio dos adversários das equipas de Luanda.
Para contrariar a pretensão dos luandenses, os huilanos tiveram uma preparação técnica e psicológica cuidada, segundo a presidente de direcção Associação provincial, Ana Isabel. A dirigente revelou que, nos últimos dias de preparação, os aspectos psicológicos dominaram as sessões.
\"A nossa ambição é subir ao pódio e preparamo-nos para isso. Vamos a Luanda para competir e qualificar os atletas às competições internacionais. Estamos prontos\", disse com convicção.
Ana Isabel sustenta que a preparação teve uma \"tónica diferente das épocas anteriores\" para tornar o evento mais competitivo.
\"Quando a Huíla se mexe, Angola estremece. Somos os viveiros do atletismo nacional e ninguém nos tira o mérito\", assume-se com regozijo.
Por ser o viveiro do país, o maior número de atletas huilanos são juvenis e juniores. Alguns estão seleccionados para o Sub-18 que vai competir em Dezembro nos Jogos da SADC a decorrer em Botswana.
\"Esses atletas precisam de competições nas pernas. Por isso, envidamos os esforços para que estivessem presentes nos campeonatos nacionais\", esclareceu.
Dos cinco clubes huilanos presentes em Luanda, apenas o Ferroviário de Lubango fez constar dois atletas seniores na delegação. Os restantes são atletas juvenis e juniores.
“Se os clubes de Luanda dormirem à sombra da bananeira, vamos levar os títulos de campeões em disputa”, alertou Ana Isabel.
O Petro de Luanda é detentor dos títulos de campeão nos escalões de juvenis masculino e feminino, enquanto o Interclube ostenta na classe de juniores masculino e feminino e o 1º de Agosto em seniores masculino e feminino.

AUSÊNCIA
Escola Rui Mingas falha defesa de medalhas

A equipa feminina da Escola de atletismo Rui Mingas é a ausência notável da 37ª edição do campeonato nacional de pista que começa a ser disputada hoje no Estádio dos Coqueiros. Na edição passada, a terceira classificada do última prova da prova feminina conquistou seis medalhas (três de ouro e outras tantas de bronze).
Segundo a organização, a instituição não se inscreveu. Nos campeonatos provinciais de Luanda, a Escola de Atletismo Rui Mingas teve dificuldade de pagar as taxas e foi impedida de participar das provas. A situação de dificuldades deve prevalecer. O Jornal dos Desportos tentou ouvir os responsáveis da \"Escola\", mas sem sucesso.
Outros medalhistas estão inscritos e em força para a defesa das suas conquistas. O 1º de Agosto, campeão da época passada no sector feminino, este ano inscreveu 14 atletas, a maior representatividade, comparado com o vice-campeão, Interclube, que vai participar com 11.
Na classe masculina, o 1º de Agosto entra para tentar a revalidação e também é a equipa com mais inscritos: 30.
A 37ª edição dos campeonatos inscreve um total de 134 atletas, dos quais 38 femininos,  de oito equipas. Luanda e Huíla estão representados por três equipas cada uma, enquanto Benguela e Bengo inscrevem, cada uma, uma agremiação. Em comparação com o ano passado, regista-se uma redução no número de participantes. A prova anterior juntou 171 atletas, dos quais 70 femininos.
Estão inscritos o 1º de Agosto, Interclube, Petro de Luanda, Desportivo da Saúde da Huíla, Inter da Huíla, Ferroviário da Huíla, Escola Dibondo Abrão do Bengo e 1º de Maio de Benguela. O Ferroviário é a única equipa apenas inscrita no sector masculino.
De acordo com Manuel Inglês, técnico da organização, todas as condições técnicas e logísticas estão criadas para o sucesso da prova. A segunda jornada disputa-se amanhã.  SILVA CACUTI