Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hulkenberg troca Force India

16 de Outubro, 2016

Nico Hulkenberg está satisfeito com a mudança e prevê novos sucessos na carreira mundial de Fórmula 1

Fotografia: AFP

O piloto alemão Nico Hulkenberg, de 29 anos, vai sair da equipa de Formula 1 Force India no final da época, anunciou a escuderia na página oficial na Internet.

"Nico Hulkenberg abandonará o Sahara Force India no final da temporada, para procurar novas oportunidades dentro da Formula 1", informou a equipa Indiana.

Hulkenberg procurava “novas oportunidades” na Fórmula 1 e conseguiu-as junto da equipa da Renault, já a partir de 2017.

"É um piloto muito talentoso, dedicado e motivado. Nico vai permitir-nos aproveitar todo o trabalho árduo concluído nesta temporada e traduzi-lo para melhorar os resultados na pista em 2017 e nos anos seguintes. Estamos ansiosos por vê-lo no nosso novo carro em 2017", afirma Jérôme Stoll,
presidente da Renault Sport Racing, na página oficial da equipa.

Por seu turno, o piloto alemão assume estar satisfeito com a escolha e está pronto para “escrever novas histórias de sucesso".

“Sempre foi o meu sonho trabalhar para uma equipa de fábrica. As novas regras da Formula 1 irão mudar o jogo e dar à nossa equipa uma boa oportunidade”, afirma Hulkenberg. A última corrida do piloto, de 29 anos, pela Force India será no próximo mês, em Abu Dhabi.

O chefe de equipa indiana, Vijay Mallya, descreveu-o como um "piloto excepcional". A equipa respeita a decisão do piloto que passou cinco anos na equipa. Segundo Mallya, Nico tornou-se um  "grande amigo e contribuiu em grande parte para o êxito da equipa".

De saída da equipa, Hulkenkerg mostra-se grato por a Force India lhe ter “possibilitado agarrar esta nova oportunidade”.

Foi através da sua conta de Twitter que o piloto deu a notícia aos fãs.

O piloto estreou-se na Formula 1 em 2010, tendo até ao momento participado em 111 Grandes Prémios. No currículo pode orgulhar-se de ter ganho a série GP2 assim como a sua vitória nas 24 Horas de Le Mans. Passou pela Williams e Sauber antes de fazer parte da Force India.

O alemão ocupa actualmente o nono lugar do Mundial de pilotos, com 54 pontos, após 17 dos 21 Grandes Prémios da temporada.


MUNDIAL DE RALIS
Ogier a um ponto do quarto título


O piloto francês Sébastien Ogier (Volkswagen) ficou ontem a um ponto do quarto título consecutivo no Mundial de ralis, depois do abandono do norueguês Andreas Mikkelsen, colega de equipa, no Rali da Catalunha.

Um problema mecânico no depósito do combustível forçou Mikkelsen a abandonar a prova na 12.ª especial, quando seguia na terceira posição.

Com a desistência de Mikkelsen, Ogier fica a "milímetros" do quarto título consecutivo, embora o belga Thierry Neuville (Hyundai) mantenha ainda hipóteses matemáticas de acabar com a hegemonia do francês.

Para isso, Neuville, que subiu ao terceiro lugar na Catalunha após a desistência de Mikkelsen, tem de vencer a prova espanhola, mais as duas etapas que restam, na Grã-Bretanha e na Austrália. Além dos triunfos, o belga tem também de ganhar as "power stage" das corridas, que oferecem três pontos de bónus.

À partida para o Rali da Catalunha, Ogier somava 195 pontos, à frente de Mikkelsen (127) e Neuville (112).