Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

IAAF decepcionada com Rússia

16 de Abril, 2017

Rússia não está a cumprir à risca as medidas exigidas na luta antidoping

Fotografia: AFP

O presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) mostrou-se decepcionado com os \"escassos progressos\" feitos pela Rússia na aplicação das medidas exigidas na luta antidoping.

\"O grupo de trabalho está decepcionado com os escassos progressos realizados desde o último relatório [de Fevereiro], particularmente nos sectores chaves, como os controlos, a capacidade de ter acesso ao passaporte biológico, os problemas das cidades fechadas e o facto de treinadores com métodos opacos continuarem a exercer\", assumiu Sebastian Coe, na conferência de imprensa de balanço da reunião do Conselho da IAAF, que decorreu entre quinta e sexta-feira, em Londres.

O presidente da IAAF defendeu que não há nenhuma razão para que não tenham sido registados maiores progressos. \"A Federação russa não deve ter ilusões. Os critérios não vão mudar. Não fazemos política. Os critérios são claros\", garantiu.

As declarações de Coe surgem na sequência da publicação de um comunicado de Rune Andersen, o presidente do grupo de trabalho independente da IAAF que acompanha os esforços da Rússia na luta antidopagem, que indica que o país fez \"poucos progressos\" nos últimos meses.

O grupo de trabalho, presidido por Andersen, entrega regularmente balanços sobre os progressos realizados pela Rússia na luta contra a dopagem, com o propósito de reintegrar os seus atletas nas competições internacionais. O atletismo russo está suspenso desde Novembro de 2015, depois de o relatório McLaren, da Agência Mundial Antidopagem, ter revelado um sistema de dopagem alargado, com apoio estatal.

Os atletas russos falharam os Jogos Olímpicos Rio\'2016, sendo que também não poderão apresentar-se nos Mundiais de Agosto em Londres. A IAAF autoriza os atletas russos a competir a título individual caso sejam submetidos a controlos de doping independentes.


EX-JOGADOR DA NBA
Rodman propõe ser mediador de Trump


O ex-jogador Dennis Rodman, cinco vezes campeão da NBA e membro do Hall of Fame, continua a estar envolvido em polémicas. Desta vez, o tricampeão pelos Chicago Bulls, onde actuou ao lado de Michael Jordan e Scottie Pippen, pretende ver melhoradas as tensas relações entre os Estados Unidos da América e a Coreia do Norte.

Dennis Rodman visitou a Coreia do Norte em 2013, tornando-se na altura amigo chegado de Kim Jong-un. Agora, ofereceu-se para servir de mediador entre o presidente norte-americano Donald Trump e o líder norte-coreano. Em declarações à TMZ Sports, na madrugada de ontem, revelou a intenção de se sentar à mesa com Trump e conversar sobre a Coreia do Norte, país com o qual mantém as melhores relações. Resta esperar agora para saber qual será a resposta do não menos controverso Donald Trump .