Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

IAAF lança circuito em pista coberta

09 de Dezembro, 2015

Reuniões de atletismo no Inverno passam a ter incentivos monetários como no circuito ao ar livre a partir do próximo com quatro reuniões escolhidas para a época de inverno

Fotografia: AFP

A IAAF, Associação Internacional das Federações de Atletismo, anunciou esta segunda-feira o novo circuito mundial de "meetings" em pista coberta, com quatro etapas em Fevereiro de 2016. Karlsruhe (Alemanha), Boston (Massachusetts, Estados Unidos), Estocolmo e Glasgow (Escócia) são as reuniões de atletismo escolhidas para "top" da época de Inverno, com incentivos de ordem monetária e de acesso aos Campeonatos do Mundo.

A exemplo do circuito ao ar livre, há classificações por pontos e prémios pecuniários, o vencedor da geral individual ganha 20 mil euros e apura-se automaticamente para os Campeonatos do Mundo de Portland (Oregon, Estados Unidos), de 17 a 20 de Março.

MEDALHAS
O seleccionador de Cabo Verde de atletismo, Júlio Nagana, destacou na segunda-feira a conquista da Medalha de Prata pelos atletas internacionais cabo-verdianos Nelson Évora e Crisolita Rodrigues, na Meia Maratona de Macau.Disse tratar-se de “mais um grande momento para o atletismo cabo-verdiano” e mais uma vitória, reconheceu mesmo que nem sequer contava que os dois atletas regressassem com as duas medalhas de prata.

É que houve mudança de percurso, o que implicou mais uma  subida, mas disse que “o facto de Cabo Verde dispor de bons atletas” foi determinante para “esta marca que fica para a história”. Nagana afirmou, que ficou uma vez mais provado que Cabo Verde tem atletas com boas experiências nestas andanças, como Ruben Sança, Nelson Cruz e a própria Crisolita Rodrigues, esta última destacada como a mais experiente nesta prova e “com uma noção clara do tempo a atacar e de recuperar”.

Nelson Cruz e Crisolita Rodrigues conquistaram a Medalha de Prata da 34ª Meia Maratona de Macau, com o tempo de 1:07:56 e 1:29:50, respectivamente. A prova masculina foi conquistada pelo queniano Joseph Ngara 1:05:19., ao passo que a portuguesa Carla Martinho (1:18:56) venceu a Meia Maratona feminina.

BRASIL
Patrocinador da selecção rescinde contrato

Um dos patrocinadores da selecção brasileira de futebol informou na segunda-feira, que rescindiu contrato com a "canarinha", para evitar que a sua imagem fique associada às acusações de corrupção contra os dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A subsidiária da multinacional P&G no Brasil, informou que a Gillette rescindiu em Junho o contrato que previa o pagamento anual de cinco milhões de dólares (cerca de 4,5 milhões de euros) à CBF, que coincidiu com uma série de denúncias contra dirigentes da entidade.

Em comunicado emitido pela P&G Brasil, a empresa alega que activou uma cláusula no contrato que prevê a rescisão, “em caso de haver algum feito que possa pôr em risco a preservação da imagem da companhia”. Por sua vez, a CBF assegurou que a “descontinuidade da colaboração não tem nenhuma relação com o quadro político existente” e atribuiu o fim do patrocínio à conjuntura económica do Brasil, afirmou que “o movimento de patrocinadores é algo natural, em especial no quadro de instabilidade económica que se vive no país”.

Ricardo Teixeira, o primeiro dirigente sobre o qual surgiram as primeiras denúncias, foi o antecessor na presidência da CBF de José María Marín, que foi preso na Suíça durante a operação contra dirigentes da FIFA acusados de receber subornos milionários. Depois de Marín, Marco Polo del Nero assumiu o cargo, mas renunciou a 26 de Novembro depois de ser incluído pela procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, numa lista de 16 pessoas de altos cargos da FIFA investigados por irregularidades.

Jogos internacionais
regressam à Serra Leoa


A Serra Leoa pode receber jogos de futebol internacionais, em resultado do levantamento hoje da suspensão imposta em Agosto de 2014, pela Confederação Africana de Futebol (CAF), como forma de controlar a epidemia de ébola. “Os jogos de futebol internacionais e as competições da CAF podem ser organizados no país da Costa Ocidental africana, o que não era permitido desde Agosto de 2014, quando a CAF na sequência das
recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) suspendeu a realização de jogos de futebol nos países afectados pela epidemia com o vírus do ébola, nomeadamente, na Guiné Conacri, Libéria e Serra Leoa”, anunciou segunda-feira a CAF através de um comunicado.

Entre os três países, a Guiné Conacri de acordo com  a nota da CAF é “o único ao qual ainda não foi dado ‘luz verde’ para reiniciar as competições da CAF, uma vez que a erradicação do vírus de ébola ainda não foi declarada pela OMS”.

Os jogos internacionais em que a Guiné Conacri é anfitriã têm sido realizados no Mali e em Marrocos, enquanto a Serra Leoa recebeu as equipas adversárias nos jogos de apuramento para a Taça das Nações Africanas 2015 nos Camarões, República Democrática do Congo e na Costa do Marfim.