Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Igor Silva arrebata bronze

Joo Francisco - 28 de Março, 2019

O corredor angolano foi assim o melhor africano.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ciclista Igor Silva , \"chefe de fila\" da Jair Transporte de Benguela, vice-campeã Nacional de Ciclismo de Angola, foi medalha de bronze, a 11 segundos do vencedor do Tour do Egipto, o  Grego Polychronis Tzortzakis, na edição 2019 da prova,  disputada de 22 a 26 deste mês em várias cidades daquele pais árabe. O corredor angolano foi assim o melhor africano.

Na segunda posição, ficou Yousif  Marza dos Emiratos Árabes Unidos, que completou o pódio da competição, disputada entre os dezoito ( 18) países,  em representação de vinte (20) equipas na prova. Pelo continente africano, além de Angola, participam ainda o Congo Democrático, Ilhas Maurícias, Marrocos, Uganda e Argélia. Pela Ásia estiveram Emiratos Árabes Unidos e Oman.

O Egipto, na qualidade de anfitriã, esteve com uma selecção principal e outra regional . França, Grécia, Reino Unido, Rússia, Alemanha, Luxemburgo, Suíça, representaram o resto do mundo. Além de  Igor Silva,  a equipa conduzida pelo director técnico Olegário Correia , contou ainda com os ciclistas, Lucas Camilo,  Adilson Ferraz, Fabio Andrade, Lizandro  Tchicondombolo, Eugénio Pina e Luís Carapinha (mecânico/ ciclista que não pode competir por ser ainda cadete). A caravana é chefiada por Jair Carapinha, que é o \"boss\" da equipa.

A Jair Transportes de Benguela, em representação de Angola, para esta sua \"estreia\" numa prova  da categoria 2.2 da União Internacional Ciclista (UCI), teve que fazer  uma longa viajem com escala na África do Sul de quase 14 horas de voo, não obstante encarou a 1.ª etapa, um prólogo de 8 km que, de acordo com relatos da equipa técnica de Angola no evento, foi vencida pelo ciclista angolano, Igor Silva. 

\"A vitoria lhe foi retirada pelos comissários da UCI e pesou na disputa da \"camisola amarela\" do Tour. Depois disso só nos restou o objectivo de lutar para entrar nos 3 primeiros lugares do pódio e mostrar o ciclismo angolano pelo mundo\", disse o director Desportivo da Jair Transporte, Olegário Correia.