Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Igor Silva conserva camisola Amarela

Álvaro Alexandre, em Malanje - 14 de Outubro, 2015

Competição regressa hoje à província do Cuanza Norte e chega a Camabatela

Fotografia: Dombele Bernardo

O Club de la Défense de França sagrou-se ontem, na cidade de Malange, vencedor da prova de fundo de 175 quilómetros por equipas. O triunfo francês foi obtido na VI etapa da primeira edição da Volta a Angola em bicicleta. A primeira vitória francesa e das equipas estrangeiras presentes na prova foi assegurada com um segundo e terceiro lugares. A obra que tratou de baixar os anfitriões para segunda posição foi garantida pelos ciclistas Mederic Clain e Julien Foucault.

O corte na primeira posição do angolano Igor Silva, do Benfica de Luanda, não foi suficiente para garantir a vitória da sua equipa, na VI etapa de fundo de 175 quilómetros, disputada no seguinte percurso: Sede Municipal do Lucala, quizenga, Cacuso, Lombe e termino no largo 4 de Fevereiro , na cidade de Malange. A etapa foi renhida, não houve um vencedor antecipado, o melhor da competição foi encontrado na recta final, exercitando o sprint e nesta classe Igor Silva superou a concorrência, com o tempo de 4 horas e 17 minutos e 29 segundos.

Com mais uma conquista, o ciclista natural de Benguela, filho de Alberto da Silva "Pepino", conserva a camisola amarela, principal distinção das provas em linha. A camisola Angola 40 Anos foi conquistada pelo atleta Walter Silva, do Benfica de Luanda; a vermelha ficou para o Mário de Carvalho, do Benfica de Luanda; a verde escura para o frances Noel Richet, do Club de la Défense de França; a bolinhas para o Cruz Tuto, do Benfica de Luanda; a branca para o Dário António, do Benfica de Luanda; e a verde alface para o Bruno Araujo, do Benfica de Luanda.

PROVA REGRESSA
AO CUANZA NORTE

A I edição da Volta a Angola em bicicleta regressa a província do Cuanza Norte, no complemento do calendário da prova internacional, com a partida da VII etapa, agendada para hoje, às 12 horas, defronte da Administração Municipal de Camabatela. Mais uma vez a população do Cuanza Norte, representada pelos amantes do desporto que residem na vila de Camabatela, é mobilizada para prestar a sua força, simpatia e encorajar os ciclistas com a energia positiva, de forma a participarem com naturalidade na luta de superação de obstáculos.A difícil tarefa incumbida aos 85 participantes, numa mistura de nacionais e estrangeiros, resume-se na superação dos 92,8 km da VII etapa de meio fundo. O troço é descrito com muitas curvas e contra-curvas.  O percurso traçado para esta prova é o seguinte: Administração Municipal de Camabatela, Município do Negage e termina defronte da sede do governo provincial do Uíge.