Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ilda Bengue confirma Progresso

Silva Cacuti - 27 de Abril, 2014

Ilda Bengue já defendeu as cores do Petro de Luanda e agora é jogadora e treinadora da equipa do Progresso Sambizanga que pode desfilar em Maio nas competições africanas

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os amantes do andebol vão continuar a assistir às habilidades da veterana Ilda Bengue por mais uma época antes de pôr fim à sua carreira desportiva como atleta, aos 40 anos de idade.

A antiga internacional, que actualmente é atleta e treinadora ao serviço do Progresso do Sambizanga, tem compromisso para mais uma época, que deseja cumprir.

"Esta época ainda vou jogar, por causa do compromisso que tenho com o Progresso do Sambizanga, mas depois vou dedicar-me inteiramente ao treino, como forma de passar um pouco de mim às novas atletas", confirmou.

A equipa do Progresso do Sambizanga está inscrita para a disputa da edição deste ano da Taça das Taças, de 15 a 26 de Maio, na República do Congo.

Nascida em 1974, Ilda Bengue já actuou pelo emblema do Sambizanga na época passada, com o qual arrebatou a medalha de bronze da última taça dos clubes campeões africanos, disputada em Marraquexe, Marrocos. Ilda Bengue faz parte dos quadros técnicos da Federação Angolana de Andebol, integrando a equipa técnica da selecção nacional de cadetes que vai disputar os Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa que se disputam em Luanda de 23 de Julho a 2 de Agosto do corrente.

A sua carreira desportiva enquanto atleta está marcada pelas passagens pelo Petro de Luanda e pelo Dijon de França. O registo de maior longevidade desportiva na modalidade pertence a Palmira Barbosa que jogou em provas oficiais até aos 42 anos de idade.


ACÇÕES FORMATIVAS
Árbitros podem marcar uma nova era no país


O estágio de árbitros sob a égide da Confederação Africana de Andebol (Cahb) previsto para 10 a 17 de Agosto, em Lomé, Togo, pode marcar a viragem para uma nova era da arbitragem angolana, considerou Fernando Amado "Lalá", do conselho de árbitros da Federação Angolana de Andebol (Faand).

O antigo árbitro disse estar confiante na obtenção da carteira internacional por parte dos confrades, em função da sua qualidade.

"Estou optimista porque os nossos árbitros têm qualidade técnica para fazer parte da elite continental", sustentou.

Lalá falava a propósito da acção formativa, que considerou "benéfica", organizada pela Faand, de 5 a 11 de Maio, em Luanda, com prelecção do camaronês Laurent Kuete, presidente do conselho de árbitros da Cahb e que serve de antecâmara para os árbitros angolanos com idade até 28 anos para o teste decisivo, em Lomé.

"O objectivo da federação é marcarmos uma nova era, mas para isso precisamos empenho da nossa classe e participação em outros fóruns e seminários internacionais dirigidos a árbitros, para ver se depois da Cahb atacamos o quadro da IHF. Por isso quero dar força aos jovens chamados para esta formação, que saibam que a federação está ao seu lado e sei que eles estão preparados para, nas duas línguas, inglês e francês, fazerem, este teste e com bons resultados", acrescentou.

Recordar que Angola vai chegar ao estágio de Lomé sem nenhum árbitro inscrito no quadro da Cahb, já que a última dupla que prestou serviço à confederação foi constituída por Francisco Luzendo e Domingos Nascimento que actuou nos Jogos Panafricanos de Maputo. 
Silva Cacuti