Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Inglês agradece trabalho da Mercedes

20 de Abril, 2015

Inglês agradece trabalho da Mercedes

Fotografia: AFP

Lewis Hamilton venceu de novo na F1, mas nota que a cada corrida, a luta com a Ferrari tem sido cada vez mais acirrada. O inglês ficou com a vitória no Bahrein, mas mais algumas voltas na corrida lhe seriam uma ameaça. No fim, Kimi Raikkonen andou rápido demais e tomou até o segundo lugar de Nico Rosberg e vinha com muito mais acção com os seus pneus mais macios.

Hamilton manteve a primeira posição na largada e aproveitou-se do facto de que Nico Rosberg perdeu o seu terceiro lugar na grelha para Kimi Raikkonen. O inglês, com óptimo desempenho, começou a abrir uma distância confortável, enquanto o alemão partia para cima das Ferrari. Demorou nove voltas para que Nico Rosberg as superasse. Até ali, Hamilton já havia aberto mais de 5 segundos de vantagem.

A Mercedes chamou Lewis para a sua primeira paragem na volta 16, uma depois do companheiro Nico Rosberg. No total, demorou 25s7, e com Nico a aproveitar a sua volta com os pneus novos, a distância foi drasticamente reduzida.

Mas a verdade é que Hamilton tinha carro e braço suficientes. Logo, começou a pôr diferença em cima do companheiro, e mesmo com a segunda paragem nos boxes, a situação não mudou. O mesmo não se pode dizer de Nico Rosberg, que perdeu no fim a segunda posição para um retumbante Kimi Raikkonen.

Hamilton reconheceu que a Ferrari tem sido uma ameaça cada vez maior à Mercedes.

"Obrigado a todos na equipa, fizeram o nosso trabalho", agradeceu Hamilton ainda no pódio.

O bicampeão salientou que a Ferrari realmente fê-los correr pelo "dinheiro".

"E foi difícil cuidar dos pneus e também manter o carro inteiro até o fim, mas conseguimos. Os travões esquentaram atrás de alguns retardatários, mas não foi realmente um problema", salientou. Com o resultado no Bahrein, Hamilton lidera com 93 pontos.