Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Inglês esclarece batida de Rosberg

04 de Julho, 2016

Inglês esclarece batida de Rosberg

Fotografia: AFP

O GP da Áustria ficou marcado por um toque polémico entre os líderes Nico Rosberg e Lewis Hamilton na última volta. O alemão vinha à frente depois de ter largado em sexto. Escalou o pelotão com ultrapassagens e uma boa estratégia, enquanto o inglês, que largara na pole position, ficara tempo demais na pista com os pneus bastante usados na primeira parte da corrida e e perdeu terreno para o companheiro e rival na luta pelo campeonato.


A disputa dura entre os dois não caiu bem ao chefe da equipa, Toto Wolff. Principalmente porque Nico Rosberg tinha um problema com o seu sistema de travagem electrónico na volta final. "Foi insensato", definiu.  O responsável manifestou o sentimento de ver a batida das duas Mercedes. "Ver os dois carros quase a bater-se é triste. Poderia facilmente ter sido um abandono duplo. A defesa de Nico foi um pouco dura demais considerando que o carro dele não estava em condições perfeitas. Mas sempre é preciso ter dois para bater", ressaltou.

O problema de travagem faz com que Rosberg esteja sob a investigação por "causar uma colisão com um carro seriamente danificado". O alemão ainda arrastou-se para chegar em quarto lugar.Com a grande presença de adeptos alemães na pista, Lewis Hamilton foi bastante vaiado no pódio, mas não acredita que tenha tido qualquer culpa pela batida.

"Não acho que foi controverso. Nico cometeu um erro na primeira curva, depois bloqueou a parte de dentro na curva e fui por fora. Ele estava no meu ponto cego, então só fui bem para fora porque achei que ele ainda estava do meu lado. Ele bateu em mim. Depois, o meu engenheiro disse-me que ele estava com problemas de travagem", disse.

A vitória foi um alívio para Lewis Hamilton. O inglês disse não ter entendido porque perdeu terreno após a sua primeira paragem, quando se viu atrás de Nico Rosberg no regresso à pista. "Não entendi, porque estava em segundo, quando liderava. Contudo, nunca desisti e forcei o tempo todo. Estou aqui para vencer", ressaltou.Com o resultado, a desvantagem de Hamilton no campeonato mundial caiu de 24 para 11 pontos.

RED BULL
Verstappen celebra
resultado em casa


Max Verstappen voltou ontem ao pódio na Áustria, o seu primeiro desde a vitória surpreendente no Grande Prémio da Espanha. O holandês fez uma corrida sólida, frequentemente à frente do companheiro Daniel Ricciardo e conseguiu capitalizar em cima de mais um incidente entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg, para terminar em segundo.

Verstappen, em grande fase, acredita que o resultado tem um gosto especial por conta do palco. O GP da Áustria é realizado no Red Bull Ring, corrida caseira da equipa dos energéticos. “É incrível terminar em segundo com a Red Bull no Red Bull Ring. Foi um carro óptimo, um dia incrível. Agradeço à equipa que me deram um óptimo carro”, comemorou Verstappen.

O resultado também serve para acabar de vez com as dúvidas sobre o desempenho da Red Bull em circuitos de alta velocidade. A equipa, que tanto sofreu com motor em 2014 e 2015, foi soberana nas longas rectas austríacas. Com o resultado, Verstappen sustenta o sexto lugar no campeonato de pilotos, agora com 16 pontos atrás de Ricciardo. Em Construtores, a Red Bull continua em terceiro, mas ainda mais próxima da Ferrari.