Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Jenson Button cogita reforma na F1

13 de Dezembro, 2015

Button pensou encerrar a carreira nesta época por causa dos maus resultados da McLaren

Fotografia: AFP

Um dos pilotos mais experientes da Fórmula 1, o britânico Jenson Button, pensou  encerrar a  carreira nesta época por causa dos maus resultados da McLaren. Em 2015, a tradicional equipa inglesa sofreu  pela falta de desempenho e confiabilidade do seu carro no regresso da sua parceria com a Honda, como fornecedora de motores.

O piloto britânico também conviveu com os boatos sobre a sua reforma na temporada passada, mas era uma decisão que não estava nas suas mãos. Com a contratação de Fernando Alonso, a McLaren precisava de abrir uma vaga na equipa e acabou por manter Button e libertar o dinamarquês Kevin Magnussen.

“Houve um momento  que pensei 'não tenho a certeza se quero seguir fazer isso e continuar onde estamos. Obviamente, se ficarmos onde estamos no próximo ano não será divertido”, disse Button à Sky Sports.

Campeão mundial de 2009, Button  acostumou-se a andar na parte de trás da grelha ao lado de seu companheiro de equipa Fernando Alonso. Ele anotou 16 pontos durante toda a temporada e abandonou cinco provas. No Grande Prémio do Bahrein, ele não conseguiu nem começar a corrida por problemas no veículo.

Mesmo assim, Button decidiu continuar na McLaren  à espera de um melhor  rendimento da equipa, em 2016, após conversas com dirigentes e engenheiros ao longo de dois meses.

“Temos um bom relacionamento e passamos muitas ideias para o próximo ano. Falei com o sector de aerodinâmica e os engenheiros e temos uma direcção real e um entendimento de para onde estamos indo. Com a Honda também. Isso deixou-me animado para o próximo ano, saber que há grandes melhorias no horizonte. E nós precisamos delas”, explicou.