Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Katie Ledecky bate recorde do mundo

10 de Agosto, 2015

Katie Ledecky bate recorde do mundo

Fotografia: AFP

A norte-americana Katie Ledecky, nos 800 metros livres e na estafeta mista dos 4x100 metros livres dos Estados Unidos bateram os recordes do Mundo, durante os campeonatos que estão a decorrer em Kazan.Ledecky, de 18 anos, ganhou a sua prova destacadíssima, em 8.07,39 minutos, retirou 3,61 segundos ao seu próprio recorde do Mundo, feito no ano passado. A jovem nadadora dos Estados Unidos consegue assim em Kazan o pleno entre os 200 e os 1.500 metros no estilo livre (200, 400, 800 e 1.500), o que nunca antes tinha sido logrado na história da modalidade.

Mesmo no final do programa que se disputou no sábado, caiu o 12.º recorde do Mundo destes campeonatos, para a estafeta mista dos Estados Unidos de 4x100 livres, composta por Ryan Lochte, Nathan Adrian, Simone Manuel e Missy Franklin.A primeira final da especialidade em mundiais foi disputadíssima do início ao fim, entre vários quartetos, mas Missy Franklin foi determinante para, no final, os Estados Unidos ganharem em 3.23,05 minutos, cinco centésimos apenas menos do que os holandeses, que também nadaram abaixo do anterior recorde. O máximo mundial estava na posse da Austrália, com 3.23,29.

PÓLO AQUÁTICO
Sérvia campeã do Mundo


A Sérvia é a nova campeã do mundo de pólo aquático, após vencer na final disputada em Kazan (Rússia) a campeã olímpica Croácia, por 11-4. Já vencedora da Taça do Mundo e da Liga Mundial, a Sérvia confirmou que é a melhor selecção de momento, sucede assim a Hungria, campeã de 2013.No jogo para a atribuição da medalha de bronze, a Grécia garantiu o terceiro posto e um lugar nos Jogos Olímpicos, superou a Itália no desempate por grandes penalidades, após 7-7 no tempo regulamentar.Sexta-feira, o título feminino foi para os Estados Unidos, com 5-4 sobre a Holanda, na final.  Na atribuição do terceiro lugar, as italianas tiveram sorte oposta da equipa masculina, já que bateram as australianas nas grandes penalidades, também após 7-7 no tempo regulamentar.